Indiferença assassina

Graça e paz. Que sentimento você julga mais agressivo: o ódio ou a indiferença? Numa primeira análise, é presumível que se escolha o ódio como opção mais antagônica ao amor. Porém, o sentimento mais destrutivo que o ser humano pode nutrir em seu coração é mesmo a indiferença.
Pode-se dizer que o ódio é resultado de uma conduta indiferente. Quando negamo-nos a amar, a indiferença traz à existência o ódio, e não o contrário. Com o desprezo, uma pessoa diz à outra nas entrelinhas que pouco se importa que ela exista ou não.
O descaso não é um predicado exclusivo de quem vive afastado de uma igreja. Infelizmente, muitos cristãos nutrem a indiferença com o próximo. Cruzam os braços em frente daqueles que desejam um abraço afetuoso. Fecham os olhos e ouvidos para quem anseia ser visto e ouvido.
Quem você deixou de amar corre o risco de padecer com sua indiferença. É importante verificar se o nosso modo de corresponder a quem está ao nosso redor não redunda numa relação fria.
Aprendemos com a Palavra que aquele que deixa de amar seu irmão tem o comportamento similar ao de um assassino. Quantas pessoas já padeceram carentes do seu amor?
Qualquer, porém, que fizer tropeçar a um destes pequeninos que crêem em mim, melhor lhe fora que se lhe pendurasse ao pescoço uma grande pedra de moinho, e fosse afogado na profundeza do mar. Mateus 18.6
Semana abençoada, em nome de Jesus. Abração!

Comente!

Por |2018-04-25T11:03:06+00:00quinta-feira, 10 de maio de 2018|Cristianismo, Devocional, Vida Cristã, vitrine|0 Comentários

Sobre o Autor:

Seguidor de Jesus Cristo. Contínuo aprendiz da verdade revelada através da Palavra. Total dependente da graça de Deus.

SOBRE NÓS

O ministério Não Morda a Maçã está há 9 anos a serviço do Reino para inspirar adolescentes e jovens a conhecer Jesus através da leitura e revelação da palavra de Deus. Continue lendo

SE INSCREVA EM NOSSO CANAL