O que te sustenta?

Hello!

O que te mantém em pé? O que sustenta sua caminhada com Deus?

Duas coisas inspiraram o texto de hoje. A primeira foi o comentário de um amigo em um post meu no instagram e a segunda foi uma pregação que eu ouvi. Os pontos comuns de ambos foram os questionamentos: o que eu tenho feito com as palavras que tenho ouvido? Isso tem me sustentado? Tenho dependido apenas delas para viver ou tenho procurado a Deus no secreto também?

Temos a liberdade de acesso e o privilégio de ouvir muitos homens e mulheres de Deus que tem mergulhado profundamente nas escrituras e podem dividir conosco coisas que ainda não experimentamos. Sempre teremos algo a aprender uns com os outros. Mas quanto disso realmente fica em nós após o fim da mensagem? Quanto realmente temos meditado na palavra? Quanto dela realmente tem fortalecido nossos corações a ponto de gerar fé, pois esta vem pelo ouvir da Palavra de Deus (Romanos 10:17)?

Ok, digamos que você seja desses que sai do culto/conferência/vigília/congresso e comenta com a família e amigos os pontos fortes da mensagem, o que disso tudo realmente encontra lugar em seu coração? Quanto gera mudança em sua vida?

[- Caro, não sou capaz de opinar… nunca parei pra pensar nisso…

-Ta tudo bem, jovem…seu dia chegou. Pensaremos nisso juntos!]

Pensando sobre isso, encontrei alguns extremos em minha vida. Momentos em que eu achava que só conseguiria melhorar quando chegasse na igreja, como se Deus estivesse fechado lá dentro cumprindo uma jornada exaustiva de trabalho, mas aguardando a minha chegada pra me dar resposta. Noutros em que eu me achava tão espiritual e conectada com Deus que não precisava prestar atenção na Palavra ministrada, porque eu já tinha ouvido aquilo 20x e era impossível ter algo novo a ser dito. Em ambos os casos, meu coração era tomado de grande desespero e eu tinha a impressão de que havia um buraco gigante na minha alma. Não era algo como “estou com fome de Deus”…era como “Deus, o que está acontecendo? Estou fazendo tudo certo e ainda estou com esse vazio”…

A verdade é que eu estava buscando pequenas doses da presença de Deus. Como um remédio que é recomendado que seja ingerido em determinados momentos, eu o buscava.

EU NÃO TINHA CONSCIÊNCIA DA PRESENÇA DELE.

[IMPORTANTE: Eu sei que existem momentos em que apesar de seu vasto conhecimento bíblico e de todas as suas horas em congressos e conferências você sente como se Deus não estivesse por perto. Somos humanos e inclinados a deixar que nossas emoções e sentimentos nos governem, mas isso não pode ser uma constante. Ele precisa governar nossas vidas. Nessas horas, você precisa encontrar um lugar a sós com Ele para em espírito e em verdade orar. Você precisa confessar que não consegue percebê-lo em meio ao seu caos e deseja que a verdade Dele seja estabelecida em sua vida.]

Eu quero fazer um pedido. Tire uns minutos enquanto lê esse texto apenas para pensar sobre isso. Você tem consciência da presença constante de Deus em sua vida? Ele está ao seu lado enquanto você lê, assim como está do meu enquanto escrevo. Ele esteve em cada um dos seus dias e estará nos próximos e em toda a eternidade. Isso não é maravilhoso? Isso parece óbvio, mas quando você realmente para pra pensar que o Rei dos Reis, Senhor dos Senhores, Criador do Universo, resolveu se diminuir pra conviver com mortais, falhos como nós, é constrangedor, desesperador e ao mesmo tempo tão maravilhoso! Ele não precisava, mas quis.

Deus não ia encontrar Adão e Eva na viração do dia porque era a hora de bater o cartão ponto e Ele queria saber se eles tinha administrado bem o Jardim. Ele vinha pra ter relacionamento com eles. Esse sempre foi o plano.

Quando você ama alguém e deseja desenvolver um relacionamento, você quer encontrar a pessoa todos os dias se for possível (Aquele salve especial para os guerreiros e guerreiras que conseguem namorar a distância! Que Jesus fortaleça vocês! hahha). Se não pode encontrar, pelo menos procura manter contato, porque você quer expressar seu amor por ela e deseja receber do amor dela também. A Deus, no entanto, dizemos que amamos e queremos nos sentir amados por Ele, mas estamos satisfeitos em ter contato uma vez por semana, ouvindo outras pessoas falarem de momentos de intimidade e aprendizado que também deveriam ser nossos, mas não estamos tão focados nisso… ¬¬. (Algo de errado não está certo)

A comunhão na igreja é fundamental. O alimento disponível ali é indispensável para as nossas vidas. A palavra inclusive nos adverte que não sejamos como aqueles que deixam de congregar (Hebreus 10:25). Mas a igreja não pode ser o lugar onde você se recarrega para a sobreviver a semana toda. Deus não é uma energia! Ele é uma pessoa! (3 em 1 e tal… o mistério da trindade… vocês entenderam..rs). Deus deseja se revelar a nós em todo tempo. Ele deseja ser manifesto em nosso trabalho, nossos estudos, vida familiar, e olha só… inclusive no meio da igreja hahah.

Voltando ao que falávamos no início do texto, penso que uma das coisas que fazem com que sejamos tão vacilantes é justamente o que temos permitido que seja nossa base/sustento. Se dependendo que outro busque em meu lugar, quando o Cristo já veio pra que eu tivesse livre acesso, me parece claro que receberei apenas parte do que eu precisava e estava disponível e a base não será tão firme assim. Quando não gasto tempo com a Palavra (que a é uma manifestação do próprio Deus, já que não por acaso Ele é referido com o Verbo), não firmo meus pés naquilo que é inabalável, imutável que não sofre com as variações das circunstâncias ou das minhas emoções.

Ele é o mesmo ontem, hoje e o será para sempre! Ele é inesgotável! Sendo isso uma verdade, por que sofremos vazios e vacilantes? Provavelmente porque Ele não tem sido o nosso sustento.

Permita que a Palavra de Cristo encontre solo fértil em seu coração. Não chegue aos cultos esperando o pregador ser a solução dos seus problemas, mas que ele seja instrumento de Deus pra confirmar o que o Senhor já tem ministrado ao seu coração no secreto. Permita que aquilo que você tem gerado no quartinho, transborde através de um caráter transformado e produza frutos nos ambientes em que o Senhor tem te colocado.

Que vocês tenham cada vez mais fome e sede de Deus, mas lembrem que Ele não está numa cisterna (João 4:13) ou condicionado a um horário do dia como o maná que vinha do céu (Êxodo 16:4). Ao contrário, está disponível, continua imutável e inesgotável.

Deus abençoe vocês!

#Atéterça

😉

Comente!

Por |2018-07-09T23:15:22+00:00terça-feira, 10 de julho de 2018|Devocional, Vida Cristã|0 Comentários

Sobre o Autor:

Crente das empolgadas, que pretende sim dominar o mundo (por que não?). Apaixonada por escrever, ler, dançar e cuidar de gente. Moro com meus pais, tenho uma irmã que é quase minha gêmea e uma sobrinha maravilhosa. Sou formada em Direito e atualmente faço teologia. E fico cada dia mais maravilhada com a forma que Deus consegue conciliar essas áreas. Luto para não ser legalista e tento matar minha carne todo dia. Convicta de que fomos #chamadosparaser a diferença no meio dessa geração e através disso fazer e corresponder a tudo quanto o Senhor planejar. Instagram: @caromenezes

SOBRE NÓS

O ministério Não Morda a Maçã está há 9 anos a serviço do Reino para inspirar adolescentes e jovens a conhecer Jesus através da leitura e revelação da palavra de Deus. Continue lendo

SE INSCREVA EM NOSSO CANAL