O primeiro ano de casamento

Após o esperado pedido de casamento, muitos casais vivem a fase do noivado com borboletas no estômago, preparando os detalhes do grande dia, que é único e especial. Convites, cerimônia, provas de roupas, lembrancinhas, flores, lista de presentes, casa nova, chá de panela… o checklist vai longe. Mas depois que a música acaba, as luzes se apagam e os convidados se despedem, estes casais estão diante de uma nova fase, ainda mais importante e de muito, mas muito aprendizado.

Dividir seus dias com quem você ama e construir uma nova família, sob a bênção de Deus, é maravilhoso e vale muito a pena! Mas é preciso esquecer o conto de fadas e falar sobre vida real. Isso significa falar sobre vida adulta, responsabilidades e maturidade, porque casamento é algo sério.

Por essa razão, o homem deixará pai e mãe e se unirá à sua mulher, e eles se tornarão uma só carne. (Gênesis 2.24)

Graças ao nosso Deus lindo, completo um ano de casada nesta semana e estou muito feliz. Ainda estou aprendendo as primeiras lições desta caminhada, mas gostaria de compartilhar alguns pontos com os jovens casais que também estão passando por este período – ou se preparando para isso. Então, aqui listei as principais situações que vivenciamos neste ano:

 

Adaptação

Os noivos podem ter famílias com os mesmos valores, frequentar os mesmos lugares, gostar das mesmas coisas, estudar no mesmo curso e ter amigos em comum… ou não! Mas de qualquer forma, com o casamento, terão de se adaptar à nova rotina e ao novo nível de relacionamento. Cada um tem seus horários e hábitos na casa onde viveram até então (com seus pais), mas casados, precisam estabelecer novas prioridades.

“(…) o homem deixará pai e mãe e se unirá à sua mulher (…)”.

Além disso, mesmo que se conheçam bastante e convivam há anos durante namoro e noivado, você pode acabar descobrindo fatos que não sabia sobre o outro, simplesmente porque ainda não moravam na mesma casa ou não dividiam os pequenos problemas do dia a dia. Seu cônjuge pode acordar de mau humor (como eu, antes do café da manhã), por exemplo, rsrs. 😛

Quando conversava com meus amigos recém-casados, eu sempre ouvia dizer que o primeiro ano de casamento era difícil. Eu achava esse papo muito estranho, porque para mim, os primeiros meses juntos deveriam ser os mais especiais e felizes. Acontece que por mais simples que pareça, esta fase de adaptação requer paciência, porque mesmo que você tenha o melhor cônjuge do mundo, trata-se de duas pessoas diferentes e imperfeitas dividindo tudo.

Dividindo, inclusive, as novas responsabilidades – como administrar a vida financeira, cozinhar, cuidar da casa e, eventualmente, dos filhos. Ou seja, é preciso que ambos se dediquem para que tudo dê certo. O casamento é uma excelente oportunidade diária de colocar o amor em prática.

 

Paciência

Quando meus avós comemoraram bodas de ouro, perguntei ao meu avô qual era o segredo para estarem juntos há 50 anos. Calmamente, ele respondeu: “Ah… paciência. Muita paciência”, enquanto minha avó concordava.

É claro que cada relacionamento tem suas peculiaridades e cada pessoa, suas características. No entanto, penso que algumas questões são comuns a muitos, como a necessidade de desenvolver e exercitar a paciência. Novamente, a convivência de duas pessoas diferentes e imperfeitas exige isso.

A sabedoria do homem lhe dá paciência; sua glória é ignorar as ofensas. (Provérbios 19.11)

 

Perdão

Então Pedro aproximou-se de Jesus e perguntou: ‘Senhor, quantas vezes deverei perdoar a meu irmão quando ele pecar contra mim? Até sete vezes?’ Jesus respondeu: ‘Eu lhe digo: não até sete, mas até setenta vezes sete’. (Mateus 18.21-22)

Quando falo sobre esquecer o conto de fadas, quero dizer que nem tudo é como nos filmes românticos. Acredito que você pode, sim, viver uma linda história de amor, construída com muito respeito e que revele o cuidado de Deus. Mas, reitero, somos seres humanos e falhos. Sendo assim, às vezes, podemos magoar nosso cônjuge ou vice-versa, mesmo sem querer.

Uma discussão boba, uma palavra dita na hora errada, uma conversa mal interpretada ou até mesmo um grande desentendimento são situações que precisam ser perdoadas e esquecidas, para que possamos seguir em frente, em paz. Caso contrário, o ressentimento pode trazer péssimas consequências.

 

Uma só carne

No casamento, o “eu” deixa de existir para dar lugar ao “nós”. Meus planos, minhas coisas, minha casa, meu dinheiro, meus sonhos passam a ser nossos, pois nos tornamos uma só pessoa.

“(…) e eles se tornarão uma só carne.”

É interessante perceber que, hoje, minhas decisões, minha rotina e meu bem-estar influenciam ainda mais na vida do meu marido, assim como minha vida é influenciada pela dele. Se um está mal, o outro também não consegue ficar bem e assim por diante. É uma união total, profunda e singular, que requer muita confiança.

 

Dedicação

A correria do dia a dia pode aumentar com as novas responsabilidades, mas penso que é importante investir, ainda mais, em tempo de qualidade e prioridades. Como mencionei há pouco, podemos colocar o amor em prática diariamente… e isso pode ser demonstrado desde as pequenas atitudes.

 

Saudades

Dos pais, dos irmãos, dos cachorros, do quarto de solteiro, da comida da mãe, dos preparativos para a cerimônia… saudades! É normal nos primeiros meses. Mas apesar disso, a vida a dois é maravilhosa, pode acreditar! 🙂

 

Vida com Deus

Finalmente, o que considero mais importante: oração. Casamento é um presente de Deus e é ainda mais especial quando temos o próprio Criador conduzindo nossos passos e cuidando de nosso lar. Dele vem a sabedoria que precisamos para superar cada desafio, aprender com as dificuldades e edificar nossa vida sobre a Rocha, que é Cristo.

Por isso, nada melhor do que depender de seu amor, não somente por meio da oração, mas buscando em sua Palavra tudo o que precisamos. É importante que orem juntos e sejam fortalecidos em Deus, para que Ele seja glorificado,

Assim, quer vocês comam, bebam ou façam qualquer outra coisa, façam tudo para a glória de Deus. (1 Coríntios 10.31)

 

Nosso Pai é bom! 🙂 Se Deus quiser, volto para compartilhar mais sobre as lições que Ele tem nos ensinado.

Que Deus te abençoe muito!

 

Mari

Comente!

Por |2018-09-21T08:33:13+00:00sexta-feira, 21 de setembro de 2018|Meu Futuro, Namoro Cristão, vitrine|0 Comentários

Sobre o Autor:

Estrangeira voltando para o lar. Jornalista apaixonada pela profissão e por todas as formas de comunicação, sobretudo, a escrita. Ama simplicidade, música e o livro de Eclesiastes.

SOBRE NÓS

O ministério Não Morda a Maçã está há 9 anos a serviço do Reino para inspirar adolescentes e jovens a conhecer Jesus através da leitura e revelação da palavra de Deus. Continue lendo

SE INSCREVA EM NOSSO CANAL