Amanheceu, e agora?

O despertador toca, mas parece que acabei de deitar, é sério que já tenho que levantar? Abro somente um dos olhos, checo o display do celular para confirmar as horas, vai que o despertador resolveu me pregar uma “peça”, mas não, reluto mais um pouco e então, vamos lá… Amanheceu, e agora?

É impressionante como nossa mente trabalha. Algumas vezes nem bem acordamos e um turbilhão de pensamentos já nos vêem a mente:

– Cara, estou atrasado para o trabalho.
– Tenho que levar as crianças no colégio.
– O que vai ter para o café?
– Hoje tem prova.
– Que dor nas costas.
– Não dormi nada essa noite.
– Daqui a alguns dias vencem as contas.
– Que roupa vestir?
– Será que meu time vai ganhar hoje?

E então começamos a nossa rotina diária, mais um dia de vida, alguns mais acelerados, outros mais lentos, mas enfim, estamos vivendo.

Às vezes não temos a qualidade de vida que esperamos, normalmente nos frustramos ao longo do dia. Você já teve aquela sensação de que parece que você corre, corre, corre e não sai do lugar?! Pois é, eu também. Às vezes parece que estamos correndo atrás do vento, não é mesmo?!

Bom, talvez nós nos sintamos assim porque o nosso foco anda meio distorcido, talvez estejamos gastando tempo demais, energia demais, recursos demais naquilo que não vai nos trazer paz, eu estou falando de paz celestial, não da “paz” que o mundo oferece.

No evangelho de Mateus capítulo 6 verso 33 diz: “Mas buscai primeiro o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas”.

Cara, como é difícil priorizar o Reino, somos bombardeados pelo mundanismo em todo momento, sites, comerciais, novelas, redes sociais, e quando menos esperamos – “booom”, lá está nossa mente divagando em coisas fúteis.

O nosso interesse deve ser pelas coisas do Alto, devemos gastar nosso tempo, nossos recursos, nossas energias buscando aprender mais sobre Deus e como podemos ser úteis para a “Sua Causa” e menos em como vamos arrumar grana para comprar um iphone X, uma moto de 1000 cilindradas ou aquele carro que passa no comercial toda hora.

Penso que se começarmos o dia bem, temos grandes chances de terminarmos o dia bem, e não estou falando de um sentimento que depende dos acontecimentos externos, estou falando de cumprir o chamado, fazer aquilo que Deus nos chamou para fazer.

Como devo começar meu dia então? Poderíamos começar o dia como o salmista ensina:

Faze-me ouvir da tua benignidade pela manhã, pois em ti confio; faze-me saber o caminho que devo seguir, porque a ti elevo a minha alma. Livra-me, ó Senhor, dos meus inimigos; porque em ti é que eu me refugio.  Ensina-me a fazer a tua vontade, pois tu és o meu Deus; guie-me o teu bom Espírito por terreno plano. (Salmo 143.8-10)

 Atende à voz do meu clamor, Rei meu e Deus meu, pois é a ti que oro. Pela manhã ouves a minha voz, ó Senhor; pela manhã te apresento a minha oração, e vigio. (Salmo 5.2,3)

Se começarmos nossos dias buscando a Deus, com oração e leitura bíblica, entregando-nos aos Seus Cuidados, então, teremos a força necessária para caminhar pelo caminho estreito. Estaremos mais sensíveis à voz do Espírito Santo, saberemos lidar melhor com os obstáculos que aparecerão ao longo do dia.

E mesmo que, talvez, aos olhos naturais, nossos dias não terminem bem, confiemos que Deus é Soberano e está no controle de todas as coisas. Nada, absolutamente nada, foge do Seu controle.

A vida é uma dádiva, amanhã quando abrir os olhos (se assim Deus permitir) o que vai fazer?

Comente!

Por |2018-03-20T08:12:49+00:00sábado, 3 de março de 2018|Cristianismo, Devocional, Motivação, Vida Cristã|0 Comentários

Sobre o Autor:

Vil pecador comprado por alto preço, vivendo pela graça de Deus.

SOBRE NÓS

O ministério Não Morda a Maçã está há 9 anos a serviço do Reino para inspirar adolescentes e jovens a conhecer Jesus através da leitura e revelação da palavra de Deus. Continue lendo

SE INSCREVA EM NOSSO CANAL