Ele sabe o que você precisa

Hello!

O post de hoje começa com uma cena que você já deve ter visto pelo menos uma vez na vida. Se você convive com crianças pequenas, você deve ver com frequência. Se você não reconhecer o cenário e os personagens, não se preocupe, fica até o final que você vai ver que nos encaixamos mais nessa história do que gostaríamos.

O cenário é a casa da família. Os personagens são uma criança de dois anos, sua mãe e algumas pessoas que estão ali de passagem. A criança, chorando, olha para a mesa apontando para várias coisas dispostas sobre ela. Uma das pessoas que assiste a cena, resolve tentar ajudar alcançando os itens. Assim que tenta entregar, a criança rejeita cada um deles e reclama que não era o que ela queria. Ela faz isso várias vezes, tentando chamar atenção porque está com sono.

Ela pede por coisas das quais não precisa, nem tem necessidade. Ela não sabe o que quer. Não consegue identificar o real desejo do seu coração.

Então ela cansa e se rende ao colo no qual ela já estava. Percebe que era só uma questão de descansar, porque ali já estava toda a provisão de que ela precisava.

Parecido com algo que você tenha visto ou vivido? Ainda não? Hum…

Mas quando você orar, vá para seu quarto, feche a porta e ore a seu Pai, que está no secreto. Então seu Pai, que vê no secreto, o recompensará. E quando orarem, não fiquem sempre repetindo a mesma coisa, como fazem os pagãos. Eles pensam que por muito falarem serão ouvidos. Não sejam iguais a eles, porque o seu Pai sabe do que vocês precisam, antes mesmo de o pedirem. Mateus 6:6-8

Você já se pegou questionando por que Deus não responde suas orações? Ou por que Ele parece não estar atento ao que você precisa? Por que isso ocorre?

Muito provavelmente porque não há verdade em suas orações. (WHAT?)

Calma, jovem!

Eu e você temos a péssima mania de nos enganar e, pior, achar que podemos fazer o mesmo com Deus. Fazemos orações espirituais tentando dizer pra Deus que queremos as nações, ou os púlpitos, mas não somos capazes de reconhecer as nossas fraquezas, a nossa preguiça e a nossa hipocrisia. Insistimos… vez após vez vamos a Ele para dizer que ainda não vivemos isso ou aquilo porque não temos tal recurso ou porque Ele não abriu tal porta, mas não paramos pra observar a imaturidade e a incredulidade que tem nos mantido presos ao estágio anterior. Esquecemos que Ele já sabe o que precisamos e queremos, mesmo antes de abrirmos a boca.

Não oramos pra que Ele conheça nossas necessidades, mas para que nós as reconheçamos. Enquanto eu não percebo o que preciso ou quero, não consigo estar satisfeito com absolutamente nada.

Não é a repetição que fará com que Seus ouvidos se atentem para nós, mas a verdade do íntimo.

Eu lembro de uma vez que ao final de um culto fui até a frente para receber oração sobre um determinado tema (desculpem, não lembro o tema..rs). Ocorre que a pessoa abençoada que veio orar por mim, começou a orar sobre um tema totalmente diferente daquele que foi objeto da pregação e eu comecei a ficar incomodada. Ela não estava falando nenhuma heresia e também não estava me acusando de nada. Só estava falando sobre algo que eu não perguntei. Sai daquele culto levemente irritada por não ter obtido a resposta que eu queria. Semanas depois, passei por circunstâncias que eu não poderia imaginar no dia daquele culto, mas para as quais as palavras daquela moça foram a direção certa dada por Deus, e portanto, a resposta que eu precisava.

Não poucas vezes após meses orando por algo e após encontrar essa insatisfação decorrente de “falta de respostas”, fui surpreendida pelo Espírito Santo me espremendo e me fazendo cavar até encontrar a real motivação do meu coração. Na maioria delas eu estava tentando conquistar algo, pra provar alguma coisa pra alguém, pra obter uma aprovação da qual eu não deveria precisar. A afirmação dEle sobre mim deveria ser suficiente. Então eu pedia pelo final, mas não tinha reconhecido a primeira parte. É como quando alguém gasta tempo perguntando se deveria comprar esse ou aquele carro, sendo que não tem emprego ou carteira de habilitação. Pra que você quer escolher entre essas duas possibilidades se você não tem a etapa anterior resolvida?

Voltando ao exemplo da criança, quando perdemos tempo tentando alcançar coisas que não são nossa real necessidade nos desgastamos, nos frustramos e ficamos cada vez mais irritados. Pedimos que Deus faça algo, enquanto esperneamos birrentos tentando chamar atenção. Se esse é o seu caso hoje, pare de resistir e descanse no colo de Deus. Fique quieto! Talvez sua irritação seja só cansaço, próprio de quem vinha lutando sozinho na força do braço.

Ele sabe o que você precisa, mesmo que você ainda não tenha identificado o que é. Descanse e depois pergunte a Ele: qual o próximo passo?

Deus abençoe vocês!

#Atéterça

😉

Por | 2018-03-20T08:12:49+00:00 terça-feira, 6 de Março de 2018|Devocional, Motivação, Vida Cristã|0 Comentários

Sobre o Autor:

Crente das empolgadas, que pretende sim dominar o mundo (por que não?). Apaixonada por escrever, ler, dançar e cuidar de gente. Moro com meus pais, tenho uma irmã que é quase minha gêmea e uma sobrinha maravilhosa. Sou formada em Direito e atualmente faço teologia. E fico cada dia mais maravilhada com a forma que Deus consegue conciliar essas áreas. Luto para não ser legalista e tento matar minha carne todo dia. Convicta de que fomos #chamadosparaser a diferença no meio dessa geração e através disso fazer e corresponder a tudo quanto o Senhor planejar. Instagram: @caromenezes

SOBRE NÓS

O ministério Não Morda a Maçã está há 9 anos a serviço do Reino para inspirar adolescentes e jovens a conhecer Jesus através da leitura e revelação da palavra de Deus. Continue lendo

SE INSCREVA EM NOSSO CANAL