SOBRE NÓS

O ministério Não Morda a Maçã está há 9 anos a serviço do Reino para inspirar adolescentes e jovens a conhecer Jesus através da leitura e revelação da palavra de Deus. Continue lendo

SE INSCREVA EM NOSSO CANAL

Tirem ela do governo!

“Tirem ela do governo!”, eles gritavam…

Quem olhava de longe não entendia. Não porque as consequências do desgoverno não fossem evidentes, mas porque ela só ocupava tal lugar porque foi colocada lá por eles… sim, os mesmos que clamavam que alguém fizesse algo.

Mas como isso tudo ficou desse tamanho? O objetivo não era ter o controle? Não era que o conjunto fosse finalmente representado? O que aconteceu?

Simples! Esse não era um lugar para ela (ansiedade) e nem para ele (o Eu). Somente Um sabe o que fazer com este lugar: O EU SOU!

Não fuja! Não estamos falando de política (apesar de que você deveria se interessar por isso também). Estamos falando da minha e da sua vida e do comando que entregamos à ansiedade ou à qualquer outra coisa ou pessoa que não seja o Cristo.

Esse assunto, por incrível que pareça, ainda é um tabu para muitas pessoas. Crentes de que uma vez que conhecem a Palavra não poderiam passar por tais circunstâncias. Se nós crentes estamos imunes a tudo isso, com quem Paulo falava em Filipenses?

“Portanto, meus irmãos, a quem amo e de quem tenho saudade, vocês que são a minha alegria e a minha coroa, permaneçam assim firmes no Senhor, ó amados! O que eu rogo a Evódia e também a Síntique é que vivam em harmonia no Senhor. Sim, e peço a você, leal companheiro de jugo, que as ajude; pois lutaram ao meu lado na causa do evangelho, com Clemente e meus demais cooperadores. Os seus nomes estão no livro da vida. Alegrem-se sempre no Senhor. Novamente direi: alegrem-se! Seja a amabilidade de vocês conhecida por todos. Perto está o Senhor.
Não andem ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e súplicas, e com ação de graças, apresentem seus pedidos a Deus. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os seus corações e as suas mentes em Cristo Jesus. Finalmente, irmãos, tudo o que for verdadeiro, tudo o que for nobre, tudo o que for correto, tudo o que for puro, tudo o que for amável, tudo o que for de boa fama, se houver algo de excelente ou digno de louvor, pensem nessas coisas”. Filipenses 4:1-8

Talvez o público alvo fosse diferente em 1 Pedro…Será?

“Portanto, apelo para os presbíteros que há entre vocês, e o faço na qualidade de presbítero como eles e testemunha dos sofrimentos de Cristo, como alguém que participará da glória a ser revelada: (…) Portanto, humilhem-se debaixo da poderosa mão de Deus, para que ele os exalte no tempo devido. Lancem sobre ele toda a sua ansiedade, porque ele tem cuidado de vocês”. 1 Pedro 5:1, 6 e7

Eu fico pensando como devia ser mais tenso trabalhar a ansiedade nessa época. Tudo era mais devagar. Calcule… eles não tinham nenhuma das facilidades que temos para transporte, comunicação ou alimentação. Basicamente não tinham controle de nada e ainda assim eram tentados nessa área. Eu costumava pensar que a ansiedade era resultante da vida frenética que levamos hoje, mas gastando tempo com esses textos, entendo que o problema é bem anterior a isso.

Fora isso, tenho convicção de que “…tudo o que foi escrito no passado, foi escrito para nos ensinar, de forma que, por meio da perseverança e do bom ânimo procedentes das Escrituras, mantenhamos a nossa esperança.” (Romanos 15:4). Significa que o alerta a respeito dessa área era pra eles, pra nós e pra aqueles que virão porque as palavras dEle jamais passarão (Mateus 24:35).

Eu já fui refém da ansiedade. Quando inciei esse texto falando a respeito do clamor para que ela fosse retirada do poder, eu falava do meu corpo. Tudo em mim gritava: “alguém faça algo! Não suportamos mais.” Eu tinha crises em que meu corpo travava e eu precisava de ajuda médica pra resolver a questão. Eu era uma criança. Sim, crianças também sofrem de ansiedade. Eu já havia passado por muitas coisas e o registro delas, gravado em minhas memórias e nas palavras caladas, passava a refletir em todas as coisas. Depois veio a fase em que eu acreditava estar livre. As crises não existiam mais. No entanto, quando uma decisão precisava ser tomada, lá estava ela, governando.

Com o passar dos anos, a coragem pra expor os medos, dores e submeter tudo isso a Cristo, ajudaram muito e eu pude entender que algo estava errado. “Estou livre”, eu repetia emocionada. Porém, também entendi que não adiantava tirar a ansiedade de seu trono e não colocar um governo legítimo no lugar. E aí nesse intervalo entre a dor e o entendimento correto, meu Eu teve lugar.  Passava então a acreditar que EU havia conquistado aquela paz. EU tinha o controle… logo eu… Obviamente foi outro governo que se mostrou fracassado. Tudo ao redor parecia fazer questão de mostrar o quão insuficiente ele era.

E vamos combinar, a vida adulta é cheia de decisões a tomar e insuficiências gritando ao redor…

Tenho amigos que sofrem muito com isso. Sofrem pelas questões pessoais que geraram a ansiedade. Sofrem pelas consequências em seus corpos e também sofrem com o julgamento daqueles que insistem em dizer: vocês não! Vocês tinham que estar imunes a isso…

Verdadeiramente creio que em Cristo podemos superar cada uma das questões que citei e também as que passaram em sua mente enquanto lia esse texto. Mas dificilmente isso acontecerá do dia pra noite. As consequências dos comportamentos que citei ainda existem. Ainda preciso trazer diariamente à memória aquilo que me dá esperança de forma que o lugar de Cristo não seja retirado do meu coração e, confesso, nem sempre consigo. Por vezes falta fé. Por vezes sobra autoconfiança.

Eu não sei como você lida com a ansiedade. Talvez você se culpe por caminhar há tanto tempo com Cristo e ainda precisar de medicamentos ou sofre em silêncio com medo de ser julgado. Se esse é o seu caso, por favor, se perdoe primeiro. Reconheça sua insuficiência e clame por Aquele que renova Suas misericórdias diariamente e tem amor e graça pra te oferecer. Ele só está esperando que você corra pra Ele e se refugie em Seu colo, enquanto Ele te abraça apertado sem perguntar nada, só esperando que você volte a respirar tranquilo.

Talvez você nunca tenha sentido qualquer influência dela e ache estranho que alguém possa ter dificuldades com isso. Se esse é o seu caso, não julgue quem não alcançou esse lugar ainda. O fato de você não enfrentar esse problema, não te coloca em lugar de superioridade ou maior santidade. Certamente você tem outros desafios tão grandes quanto.

Independente de onde você está nisso tudo, o trono do seu coração foi feito pra um único Rei e qualquer coisa que ocupe o lugar que é Dele precisa sair de lá. Se posicione. Devolva a Ele o lugar que é Dele e fique tranquilo, Ele não tem problemas em lidar com as consequências dos governos anteriores. Ao contrário do que vemos nas nações, Ele não justifica a atualidade pelo passado. Ele vem, risca o passado, e te convida para com Ele escrever uma nova história.

Deus abençoe vocês!

#Atéterça

😉

Por | 2017-11-14T07:16:53+00:00 terça-feira, 10 de outubro de 2017|Devocional, , Vida Cristã|0 Comentários

Sobre o Autor:

Crente das empolgadas, que pretende sim dominar o mundo (por que não?). Apaixonada por escrever, ler, dançar e cuidar de gente. Moro com meus pais, tenho uma irmã que é quase minha gêmea e uma sobrinha maravilhosa. Sou formada em Direito e atualmente faço teologia. E fico cada dia mais maravilhada com a forma que Deus consegue conciliar essas áreas. Luto para não ser legalista e tento matar minha carne todo dia. Convicta de que fomos #chamadosparaser a diferença no meio dessa geração e através disso fazer e corresponder a tudo quanto o Senhor planejar. Instagram: @caromenezes