Os leitores de Bereia

A paz. Na igreja primitiva houve um grupo de crentes que ganhou destaque na época por conta da postura que tinha diante da Palavra de Deus E é sobre eles que refletiremos um pouco hoje.

Bereia é uma um antiga cidade grega mencionada no livro de Atos. Seu nome atual é Véria e ela localiza-se no lado oriental das montanhas Vermion (ao norte do famoso monte Olimpo) e foi onde Paulo pregou e as pessoas examinavam as Escrituras para ver se suas pregações eram verdadeiras.

Paulo e Silas foram enviados para Bereia após saírem às pressas de Tessalônica, por conta da perseguição que sofreram. Assim que chegaram na nova cidade, eles foram à sinagoga para pregar e os bereianos foram bastante receptivos. Quase todos eles acreditaram na pregação do Evangelho feita pelos apóstolos, mas o que trouxe renome àquele lugar foi o fato dos seus habitantes serem tão zelosos como a leitura das Escrituras.

E logo, durante a noite, os irmãos enviaram Paulo e Silas para Bereia; ali chegados, dirigiram-se à sinagoga dos judeus. Ora, estes de Bereia eram mais nobres que os de Tessalônica; pois receberam a palavra com toda a avidez, examinando as Escrituras todos os dias para ver se as coisas eram, de fato, assim. Com isso, muitos deles creram, mulheres gregas de alta posição e não poucos homens. Atos 17.10-12

Entendemos que havia uma nobreza maior nos bereianos porque buscavam a verdade dos fatos à luz das Escrituras de sua época. O vocábulo grego anakrínontes (que foi traduzido para nós como “examinando”) significa “fazer passar pelo crivo mediante uma pesquisa cuidadosa e exata, como se fosse um processo legal”, mostra o nível de comprometimento que aquele povo tinha em estudar a Palavra de Deus.

A mente daquela população não se achava limitada pelo preconceito. Estavam todos dispostos a pesquisar a veracidade das doutrinas pregadas pelos apóstolos. Estudavam a Bíblia, não por curiosidade, mas para que pudessem aprender o que havia sido escrito a respeito do Messias prometido, que se mostrou real através da figura de Cristo trazida por Paulo.

Tal fama estendeu-se até os dias de hoje, uma vez que muitas igrejas, grupos de estudo bíblico e ministros adotaram o nome “bereiano” em alusão a este fato histórico.

Esta atitude bereiana não condiz com o procedimento da maioria dos crentes atuais, já que os cristãos nominais vêm aceitando tudo o que se diz como verdade em suas congregações, sem se preocuparem se o que está sendo pregado é, de fato, uma verdade bíblica.

Aqui convém o alerta do apóstolo João:

Amados, não deis crédito a qualquer espírito; antes, provai os espíritos se procedem de Deus, porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo fora. 1 João 4.1

A principal característica bereiana é que eles não aceitavam qualquer coisa que alguém ensinasse, a menos que viesse diretamente das Escrituras. E visto que a própria Palavra chama esse povo de “nobre”, é apropriado imitar o seu exemplo em nosso devocional.

Acrescente a nobreza bereiana ao seu caráter de cristão. Leia constantemente a Bíblia e veja como Deus quer cumprir as promessas dEle através da intimidade que você tem com Ele e do conhecimento adquirido no decorrer de sua vida.

Semana abençoada, em nome de Jesus. Abração!

Por | 2018-03-20T08:12:49+00:00 quinta-feira, 8 de Março de 2018|Bíblia, Cristianismo, Estudos Bíblicos, Vida Cristã, vitrine|0 Comentários

Sobre o Autor:

Seguidor de Jesus Cristo. Contínuo aprendiz da verdade revelada através da Palavra. Total dependente da graça de Deus.

SOBRE NÓS

O ministério Não Morda a Maçã está há 9 anos a serviço do Reino para inspirar adolescentes e jovens a conhecer Jesus através da leitura e revelação da palavra de Deus. Continue lendo

SE INSCREVA EM NOSSO CANAL