Fidelidade à sã doutrina

Graça e paz. Participar de uma igreja para alguns significa estar rodeado de uma multidão de pessoas que compartilham a prosperidade material durante os fins de semana. Para outros é se revestir do poder de Deus em um domingo e não ter o zelo de santificar-se e buscar intimidade com o Senhor durante os demais dias da semana.

Também tem gente que deseja ver na igreja que congrega essas duas características ao mesmo tempo: riqueza material e unção. O problema é que pessoas assim negligenciam o cuidado espiritual para si mesmas. Ainda assim, elas acreditam que Deus tem a obrigação moral de operar milagres em meio ao povo que vira as costas para Ele.

A Bíblia relata que as igrejas da Ásia já derrapavam no entendimento do Evangelho mesmo no primeiro século. Uma delas era a congregação de Esmirna, a quem Jesus proferiu as seguintes palavras:

Conheço a tua tribulação, a tua pobreza (mas tu és rico) e a blasfêmia dos que a si mesmos se declaram judeus e não são, sendo, antes, sinagoga de Satanás. Não temas as coisas que tens de sofrer. Eis que o diabo está para lançar em prisão alguns dentre vós, para serdes postos à prova, e tereis tribulação de dez dias. Sê fiel até a morte, e dar-te-ei a coroa da vida. Apocalipse 2.9-10

A cidade de Esmirna competia com Éfeso e Pérgamo o título de maior aglomeração urbana da Ásia Menor. Guardadas as devidas proporções, nos dias de hoje seria o equivalente de uma competição de tamanho entre Nova York, Tóquio e Paris. Provavelmente, a igreja de lá nutria o mesmo tipo de sentimento de disputa entre seus membros.

As palavras do Senhor foram um incentivo aos cristãos genuínos manterem humildade e perseverança no coração, tendo convicção de que tudo estava no controle de Deus. E é essa lição que devemos pegar para nossos dias em que muitas congregações se acham melhores que as outras por conta do número de frequentadores, por exemplo.

Não é porque no Brasil ou mundo afora igrejas (e não são poucas) seguem uma linha antibíblica de ministério que somos obrigados a sermos levados pela força da maré do engano.

Jesus nos chama para ter um relacionamento com Ele, antes de mais nada. Todas as coisas são consequência da sinceridade que tenhamos com o Senhor na vida com Ele.

O resultado assegurado por essa fidelidade é a coroa da vida. Cada atitude que tomamos deve ser para que as promessas advindas da vida eterna possam se cumprir.

Não abra mão daquilo que Deus colocou em seu coração. Seja fiel até o fim.

Semana abençoada, em nome de Jesus. Abração!

Por | 2017-11-27T13:24:32+00:00 quinta-feira, 30 de novembro de 2017|Cristianismo, Estudos Bíblicos, Igreja, Motivação, Vida Cristã, vitrine|0 Comentários

Sobre o Autor:

SOBRE NÓS

O ministério Não Morda a Maçã está há 9 anos a serviço do Reino para inspirar adolescentes e jovens a conhecer Jesus através da leitura e revelação da palavra de Deus. Continue lendo

SE INSCREVA EM NOSSO CANAL