Amando pessoas difíceis

Oi, gente! Como estão?

Já entrando em clima de despedida e retrospectiva deste ano, hoje, meu objetivo é compartilhar com vocês um artigo* que encontrei e muito me edificou neste 2017. Entrou para minha lista de textos preferidos e, volta e meia, ecoa em meus dias. Penso que o assunto é válido para todos nós, que, muitas vezes, somos pessoas difíceis que convivem com pessoas difíceis, haha. Por isso, oro para que você também seja muito abençoado!

“Foi apenas uma fuga de três minutos. Ouvir meu nome sendo entoado repetidamente, cada vez mais alto, com maior urgência, junto do bater na porta, você deve estar pensando que sou uma  estrela do rock.

Mas na realidade, eu sou a mãe de uma criança que decidiu que ele só está contente quando ele está em meus braços. Minha fuga foi apenas uma viagem para o banheiro em que eu respirei fundo atrás da porta trancada antes de voltar ao meu mundo de fraldas, blocos e Daniel Tiger. E mesmo que eu ame este carinha com todo meu coração, às vezes ele pode definitivamente ser uma pessoa difícil de continuar mostrando amor, especialmente no meio de birras e lágrimas.

Pessoas difíceis estão em toda parte

Provavelmente não é difícil para você pensar em uma pessoa difícil em sua vida. Em nosso mundo quebrado, cheio de pecado, eles estão em toda parte. O colega de trabalho que está disposto a fazer qualquer coisa para estar no topo, incluindo levar o crédito pelas suas ideias. Os sogros que sempre parecem ser um peso sobre seu ombro, criticando suas habilidades parentais, e oferecendo ‘sugestões’ para a melhoria. A criança que sabe exatamente como empurrar seus botões para deixá-lo exasperado e nervoso novamente. A pessoa em seu ministério que está constantemente se queixando de sua liderança, que acha que ele tem melhores ideias e as comunica com uma língua afiada e mordaz. O amigo passivo-agressivo que é gentil em um momento e lhe dá as costas no próximo. A lista continua.

Então, o que fazemos com essas pessoas? Com relacionamentos tensos constantes? Nossa tendência natural é querer correr para a direção oposta, evitá-los tanto quanto possível. Mas é isso que honra a Deus nestas situações difíceis?

As pessoas difíceis sempre estiveram por perto

Moisés não era um estranho a liderar um grupo de pessoas difíceis. Mesmo depois de resgatá-los da escravidão e levá-los com segurança para longe dos egípcios, os israelitas não estavam satisfeitos com ele. Em vez de serem gratos por sua nova liberdade e provisão de Deus, derramaram lágrimas no cardápio (Números 11: 4-6), resmungando por não ter água (Números 20: 2-3), desejando morrer no Egito e escolher outro líder (Números 14: 2-4). Até mesmo os irmãos de Moisés estavam com ciúmes de sua liderança (Números 12: 2) e se queixaram a Deus sobre seu irmão e sua esposa cuxita.

No entanto, o que me espanta a respeito de Moisés é que ele não retaliou contra esse grupo irritante de pessoas. Ele nem sequer se defende das duras acusações. Em vez disso, ele demonstrou incrível humildade e compaixão sobre aqueles que ele liderou, intercedendo repetidamente por eles.

Moisés se empenhou com Deus para curar a lepra de Miriã (Números 12:13). Ele implorou a Deus para perdoar a incredulidade de Israel quando chegou a hora de entrar na Terra Prometida (Números 14:19). Ele prostrou-se diante de Deus, jejuando quarenta dias e noites depois que Aarão e os israelitas fizeram o bezerro de ouro para adorar (Deuteronômio 9: 13-18).

Certamente, houve momentos em que as constantes queixas dos israelitas levaram Moisés à beira do desespero (Êxodo 5:22, Números 11: 14-15), mas pela graça de Deus ele perseverou. E mesmo no final de sua vida, ele ainda nutria amor pelos israelitas desobedientes.

Continue amando

Moisés permaneceu firme em seus últimos dias e fez com que Deus tivesse outro líder no lugar para tomar posse. Ele não queria que suas ovelhas errantes estivessem sem um pastor (Números 27: 16-17). Moisés nunca deixou de amá-los, mesmo no pior dos casos.

Pela graça de Deus, nós também podemos continuar amando as pessoas difíceis que Deus colocou em nossas vidas. É fácil cortar a pessoa problemática fora de sua vida quando possível, ou simplesmente evitá-la na melhor das hipóteses.

Mas eu sugiro que sejamos mais parecidos com o nosso paciente e amoroso Salvador quando enfrentamos uns aos outros e procuramos mostrar misericórdia e bondade, independente da forma como somos tratados.

Aqui estão seis maneiras práticas, entre muitas outras, para demonstrar amor a uma pessoa difícil que Deus colocou em seu caminho.

  1. Ore por seu próprio coração.

Peça a Deus para suavizar o seu coração para com esta pessoa, para afastar a raiva e irritabilidade, para derramar mansidão e bondade, para compreender as lutas desta pessoa e demonstrar-lhes compaixão (Colossenses 3: 12-14).

  1. Ore por eles.

Peça a Deus que trabalhe em seus corações, atraindo incrédulos para si mesmo e santificando os crentes para se tornarem mais semelhantes a Jesus (Filipenses 1: 9-11).

  1. Vá em direção a eles, não na direção oposta.

Embora nossa tendência seja querer afastar-se das pessoas com quem temos relacionamentos tensos, elas são exatamente as pessoas com as quais precisamos caminhar  intencionalmente. Encontre maneiras de envolvê-los na conversa, encontre-os para um café, envie uma mensagem a eles.

  1. Encontre maneiras específicas de abençoá-los e encorajá-los.

Escreva-lhes uma nota com elogios. Compre-lhes um livro que tem sido um incentivo para você. Diga-lhes que você está orando por eles.

  1. Dê-lhes graça, assim como Deus estende graça a você.

Lembre-se da graça generosa de Deus derramada para seus próprios pecados diários. Peça a Deus para ajudá-lo a suportar com eles, perdoando-os, como ele perdoou você (Colossenses 3:13).

  1. Perceba que você também pode ser a pessoa difícil na vida de outra pessoa!

Você pode até não perceber que você é um espinho na carne para alguém próximo a você. Não se esqueça de suas próprias falhas e pecados.

Assim, quando essa criança te coloca à beira das lágrimas, ou você acabou de receber um e-mail duro e crítico sobre o seu ministério, ou você foi confrontado por esse membro da família que o ‘aperta contra a parede’, peça a Deus por graça, não para fugir, mas para manter aquela pessoa difícil de amar envolta no amor.

Deus será honrado e nossos corações encontrarão uma satisfação mais profunda quando buscarmos amar as pessoas assim como Cristo nos amou quando éramos seus inimigos.”

 

* Amando Pessoas Difíceis (Loving Difficult People) – Para ler o artigo original, é só clicar aqui. 🙂

Fontes: Desiring God / Perguntar Não Ofende (PNO)

 

Que Deus te abençoe muito!

Mari

Por | 2018-03-20T08:12:57+00:00 sexta-feira, 8 de dezembro de 2017|Cristianismo, Vida Cristã, vitrine|0 Comentários

Sobre o Autor:

Estrangeira voltando para o lar. Jornalista apaixonada pela profissão e por todas as formas de comunicação, sobretudo, a escrita. Ama simplicidade, música e o livro de Eclesiastes.

SOBRE NÓS

O ministério Não Morda a Maçã está há 9 anos a serviço do Reino para inspirar adolescentes e jovens a conhecer Jesus através da leitura e revelação da palavra de Deus. Continue lendo

SE INSCREVA EM NOSSO CANAL