Crescei no conhecimento

Lucas Guimarães 12 de julho de 2017 0




Todos nós sabemos [ou espera-se que saibamos] qual o maior mandamento de todos que nos foram dados:

“Mestre, qual é o maior mandamento da Lei?”
Respondeu Jesus: ” ‘Ame o Senhor, o seu Deus de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todo o seu entendimento’.
Este é o primeiro e maior mandamento.
Mateus 22.36-38

O amor bíblico não se refere apenas ao que você sente, mas, também, ao que você faz (uma boa lida em 1 Co 13 vai te ajudar a vislumbrar isso bem). É claro que o sentimento de amor para com Deus é muito valioso e devemos cultivá-lo, mas, se não buscarmos entendimento sobre Ele, não poderemos. Dessa forma, como nós começamos a busca pelo cumprimento do mandamento?
Para fins didáticos apenas, imagine Deus como um colega de escola/trabalho que você tem, mas com quem nunca teve nenhum contato. Você pode observá-lo por um tempo, perceber algumas coisas sobre ele, deduzir outras, mas, com certeza, boa parte das coisas que você acha que sabe sobre ele estão erradas, porque você está tirando as ideias da perspectiva que você tem, e não do que ele mesma te fala.

A Bíblia nos diz que nossas percepções são falhas:

Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso
Jeremias 17:9

Então, eu te pergunto: em que você tem baseado o seu ‘conhecimento’ sobre Deus? Se eu te perguntar como você conhece Deus, o que você vai me responder? Que você O conhece porque O sente? Que você nasceu em lar cristão e sempre ouviu falar de Deus dentro de casa? Que você vai à igreja onde ouve o pastor e aprende com ele? Cada uma dessas coisas só tem valor se estiver de acordo com aquilo que Deus revelou de si mesmo nas Escrituras. Paremos pra refletir um pouco: Deus, na história de seu relacionamento com a humanidade, providenciou um livro que carregasse toda a Sua Palavra, para que o Seu povo pudesse ter o correto conhecimento dEle. Como, então, podemos negligenciá-lo? Já pensou se você tivesse um mapa que dá a um tesouro na sua casa e, ao invés de ir usá-lo para tentar encontrar, você o guardasse na gaveta e falasse “Ah, depois eu vejo isso”? Você seria um tolo! Então o que te faz pensar que com a Bíblia é diferente? Sabemos que Deus se revela, também, de outras maneiras (Rm 1.18-20), mas o conhecimento que produz a fé genuína em Jesus Cristo e em seu sacrifício é a que provém do conhecimento da Palavra de Deus, pela Bíblia.

Voltando à analogia do colega, se você tivesse a ordem específica para amá-lo, o que você deveria fazer primeiro? Você iria até ele, se apresentaria, e tentaria criar um relacionamento, uma intimidade com ele. Pelo menos essa seria a maneira mais eficaz de cumprir com a ordem que você recebeu. Então o meu convite hoje é que você faça isso. Não fique trocando os seus momentos diários de leitura bíblica pela Netflix; não deixe pra o final do dia, quando você tá cansado, com sono, e suscetível a algum imprevisto, que te forçará a passar o dia sem ler a Bíblia. Dê prioridade ao que é prioridade.

Cresçam, porém, na graça e no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. A ele seja a glória, agora e para sempre! Amém.
2 Pedro 3:18

Que Deus o abençoe. Nos vemos em 15 dias. Produza frutos.

“Uma Bíblia que está caindo aos pedaços geralmente pertence a alguém que não está.”
Charles H. Spurgeon




Deixe um comentário »