SOBRE NÓS

O ministério Não Morda a Maçã está há 9 anos a serviço do Reino para inspirar adolescentes e jovens a conhecer Jesus através da leitura e revelação da palavra de Deus. Continue lendo

SE INSCREVA EM NOSSO CANAL

Atacado e varejo da fé

Graça e paz, pessoal! Não é novidade que a teologia da prosperidade alastrou-se por muitas denominações Brasil afora. Para quem não está familiarizado com o termo, trata-se da vertente de pensamento que prega Bíblia como meio de transformar pobres em ricos e Deus como sendo um agente sempre disposto a entregar bênçãos desde que a pessoa dê prova da fé através das finanças.

Essa doutrina não é fenômeno recente. Desde o período dos apóstolos vemos pessoas querendo se aproveitar do Evangelho e de boa fé dos outros para conseguir alguma vantagem.

Porque nós não estamos, como tantos outros, mercadejando a Palavra de Deus; antes, em Cristo é que falamos na presença de Deus, com sinceridade e da parte do próprio Deus. 2 Coríntios 2.17

Paulo aqui fez a defesa de seu ministério, dizendo que era diferente dos que pregavam Jesus para encher os bolsos. Provavelmente soube por Lucas da existência do charlatão Simão, que chegou a se converter e acompanhar os discípulos de Jesus, mas em determinado momento desejou comprar de Pedro e João a unção do Espírito Santo (Atos 8.9-24).

Deve ser a lembrança desse episódio que incentivou Pedro a exortar a Igreja de Cristo para ficar atenta quanto à existência de falsos ministros do Evangelho.

Assim como, no meio do povo, surgiram falsos profetas, assim também haverá entre vós falsos mestres, os quais introduzirão, dissimuladamente, heresias destruidoras, até ao ponto de renegarem o Soberano Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina destruição. E muitos seguirão as suas práticas libertinas, e, por causa deles, será infamado o caminho da verdade; também, movidos por avareza, farão comércio de vós, com palavras fictícias; para eles o juízo lavrado há longo tempo não tarda, e a sua destruição não dorme. 2 Pedro 2.1-3

Ser cristão não os transforma em magnatas. Aliás, riquezas terrenas devem ser a última preocupação de quem decidiu seguir Jesus. Afinal, do que adianta ganhar o mundo todo e perder a própria alma (Marcos 8.36)?

Nossa fé precisa estar fundamentada na pessoa de Cristo. Quando colocamos o foco em qualquer outra coisa, o risco de descambar para o caminho errado é gigantesco.

Guarde no coração o recado objetivo de Judas:

Vós, porém, amados, edificando-vos na vossa fé santíssima, orando no Espírito Santo, guardai-vos no amor de Deus, esperando a misericórdia de nosso Senhor Jesus Cristo, para a vida eterna. E compadecei-vos de alguns que estão na dúvida; salvai-os, arrebatando-os do fogo; quanto a outros, sede também compassivos em temor, detestando até a roupa contaminada pela carne. Judas 20-23

Semana abençoada, em nome de Jesus. Abração!

Por | 2017-08-19T23:53:22+00:00 quinta-feira, 29 de junho de 2017|Cristianismo, Estudos Bíblicos, , Vida Cristã, vitrine|0 Comentários

Sobre o Autor: