Defraudação física

Camilla Vieira 24 de maio de 2017 1




Talvez, entre os três tipos de defraudação citados, esse é o mais delicado a se falar. Em partes, isso se deve ao fato de que ele mesmo já engloba em si os outros dois. É algo invasivo, permitindo chegar-se a uma intimidade que não se deve ter com qualquer pessoa. Quero pedir que leia com atenção o texto, para que você, se passa por isso, possa ver uma luz e entender o que o Senhor pensa disso e, se você não passa, para que não venha a passar e também possa até mesmo ajudar um irmão.

O nosso corpo, físico, possui diversas características e funcionalidades e dentre todas está a sexual. Pode a princípio ser um tema que cause um choque, mas não era pra ser motivo de vergonha, afinal Deus nos projetou assim com propósitos. O caráter físico está diretamente ligado ao afetivo quando falamos de casamento. É inclusive citado diversas vezes na bíblia como algo bom. O problema está justamente em distorcer o modo como isso é conduzido.

Primeiramente, nosso dever é compreender que nosso próximo é nosso irmão e lhe devemos respeito.

 

[Trate] as moças, como a irmãs, com toda a pureza.”
(1 Timóteo, 5.2b)

 

Os outros posts já trataram dessa parte, mas é importante frisar. Se você tem uma irmã, certamente não a trataria com desrespeito ou gostaria que se aproveitassem dela. De mesmo modo, aja com suas irmãs (os) em Cristo de modo honroso.

É algo muito comum hoje em dia ver pessoas se envolverem fisicamente muito rápido. O mundo se desenvolve assim, mas se você é cristão, não deve se amoldar a esses padrões. Principalmente por desconhecer princípios é que tropeçamos, então busque na palavra o que é correto. Ficar, ainda que não chegue ao ato sexual, é algo que prejudica espiritualmente, podendo levar a pessoa a maiores tentações além de simplesmente não haver compromisso. Há quem fique com quem gosta, há quem fique por ficar – mas ambas as coisas não contribuem para a glória de Deus.

Enquanto alguns têm problema antes de se relacionar, há problema também entre os que namoram. Tem gente que pensa que o namoro já é compromisso suficiente para certas liberdades físicas. Eu não vou ditar o que é certo ou errado, mas é óbvio que tudo aquilo que só serve de combustível para o pecado, em resumo, é também pecado. Ore com seu namorado(a) e converse francamente sobre ter um relacionamento santo – o modo como você encarar isso agora vai influenciar no seu casamento.

 

” Fujam da imoralidade sexual. Todos os outros pecados que alguém comete, fora do corpo os comete; mas quem peca sexualmente, peca contra o seu próprio corpo.
 Acaso não sabem que o corpo de vocês é santuário do Espírito Santo que habita em vocês, que lhes foi dado por Deus, e que vocês não são de si mesmos?
Vocês foram comprados por alto preço. Portanto, glorifiquem a Deus com o seu próprio corpo.
(1 Coríntios, 6.18-20)

 

É, amigo, seu corpo aí é santuário do Espírito Santo. Entenda a seriedade!

 

A vontade de Deus é que vocês sejam santificados: abstenham-se da imoralidade sexual.
 Cada um saiba controlar o seu próprio corpo de maneira santa e honrosanão dominado pela paixão de desejos desenfreados, como os pagãos que desconhecem a Deus.
Neste assunto, ninguém prejudique seu irmão nem dele se aproveite. O Senhor castigará todas essas práticas, como já lhes dissemos e asseguramos.
 Porque Deus não nos chamou para a impureza, mas para a santidade.
(1 Tessalonicenses, 4.3-7)

 

Se você passa por algo assim, é tempo de arrependimento. Pra quem viveu isso, às vezes sentimentos ruins aparecem, como amargura, remorso e culpa, mas não se deixe levar por isso, Deus é fiel pra nos perdoar e sua misericórdia alcança qualquer pecador que sinceramente se arrepende. Quero te propor a se revestir da palavra e oração e até mesmo procurar algum líder, alguém maduro espiritual que possa te ajudar. Espero realmente que em tudo, a glória do Senhor seja manifestada, então mesmo apesar da queda, lembre-se do crescimento!




Um comentário »

  1. maressa 24 de maio de 2017 às 8:36 - Reply

    bom… venham em volta redonda

Deixe um comentário »