Tempo de conserto

Carol Menezes 9 de maio de 2017 0

Helloooooooo, Brasil! Mais uma terça pra lavarmos nossas vidas através da palavra.

Não é de hoje que o Senhor tem revelado em Sua palavra que deseja nos moldar e transformar nosso caráter de forma que nossa vida reflita a vida dele. Escolhi o tema de hoje, pois entendo que infelizmente, isso ainda é algo constante no meio das igrejas. Muitas pessoas saem feridas justamente por problemas neste sentido.

Dando continuidade ao tema que abordamos semana passada, maledicência, pedi autorização pra minha amada pastora Danielle Labatut para compartilhar um texto dela que confronta e faz todo sentido.

Pensando cá com Papai e meus botões (esse texto não é uma indireta… É uma bem direta, pra todos nós)

A pessoa pensa/fala mal do outro, mas quer ir para o mesmo lugar…

Não olha na cara, mas quer ir para o mesmo lugar…

É indiferente, mas quer ir para o mesmo lugar…

Não quer nem ver “pintado de ouro”, mas quer ir para o mesmo lugar…

Não suporta ouvir a voz, mas quer ir para o mesmo lugar…

Faz fofoca do outro, mas quer ir para o mesmo lugar…

Prefere manter a distância, mas quer ir para o mesmo lugar…

Fico me perguntando se desejam de fato o mesmo lugar, o céu, como pretendem viver lá com essas pessoas??? Oi?!

Conclusão lógica: alguém nessa história não estará no paraíso! Não existe espaço para incoerência na vida cristã.

“Não espalhem calúnias no meio do seu povo. Não se levantem contra a vida do seu próximo. Eu sou o Senhor. Não guardem ódio contra o seu irmão no coração; antes repreendam com franqueza o seu próximo para que, por causa dele, não sofram as consequências de um pecado. Não procurem vingança nem guardem rancor contra alguém do seu povo, mas ame cada um o seu próximo como a si mesmo. Eu sou o Senhor”. (Levítico 19:16-18 NVI)

“Pois ouvimos que alguns de vocês estão ociosos; não trabalham, mas andam se intrometendo na vida alheia”. (2 Tessalonicenses 3:11 NVI)

“Não sabeis que os injustos não hão de herdar o reino de Deus?
Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os MALDIZENTES, nem os roubadores herdarão o reino de Deus”. (1 Coríntios 6:9-10)

“Deixando, pois, toda malícia, e todo engano, e fingimentos, e invejas, e todas as murmurações, desejai afetuosamente, como meninos novamente nascidos, o leite racional, não falsificado, para que, por ele, vades crescendo, se é que já provastes que o Senhor é benigno”. (1Pedro 2:1-3)
“Mas, agora, despojai-vos também de tudo: da ira, da cólera, da malícia, da maledicência, das palavras torpes da vossa boca”. (Colossenses 3:8)

“…bendizei os que vos maldizem e orai pelos que vos caluniam”. (Lucas 6:28)

Hoje o reforço bíblico foi grande e foi proposital. Precisamos entender o quanto essa postura fere a santidade de Deus e o quanto isso tudo desgasta nossos relacionamentos.

Que ao invés de sermos aqueles que dizem “se saiu da igreja por causa das pessoas, nunca entrou lá por Jesus”, sejamos aqueles que estendem a mão pra consertar qualquer dano que tenha ficado. Sejamos os primeiros a pedir perdão por termos falhado como corpo e possamos em amor resgatar cada um destes que foram feridos ao longo do caminho.

As pessoas vão às igrejas a procura de Jesus, mas elas primeiro enxergam as nossas vidas pra depois conseguir descobri-Lo.

Deus abençoe vocês!

#Atéterça

😉





Deixe um comentário »