Como mudar sua vida de oração

Lucas Guimarães 8 de março de 2017 2




Fala, meu jovem! Tranquilo aí?

Hoje eu quero trazer aqui pra vocês algo que vi e que tenho certeza que vai me ajudar muito a melhorar minha vida de oração. Espero que faça o mesmo por você. Vi isso num vídeo (referenciado no fim do texto) e resolvi transcrever aqui. (Pra quem quiser ir direto no vídeo, clique aqui.)
Você é daquele tipo de pessoa que nunca tem uma vida de oração constante? Tá sempre orando num dia, deixando de orar no outro, ou às vezes se ajoelha e não sabe o que falar? Então preste atenção nessas dicas abaixo:

Ore mesmo sem vontade

Assim como nós temos o dever, como cristãos, de dominar os nossos desejos pecaminosos, com o auxílio do Espírito Santo, por causa do amor que sentimos por Cristo, para agradá-lo e obedecê-lo, temos que colocar na nossa mente que a falta de oração incorre também em desobediência. A oração não é algo que você faz unicamente porque (e quando) o seu coração está desejoso de fazê-lo. Assim como não nos é opcional perdoar alguém que nos ofende, também não nos é opcional orar. Jesus ordenou que fizéssemos tanto um quanto o outro (e ainda nos ensinou como; veja Mateus 6.9-15, o que não é uma reza a ser repetida exatamente como está ali, mas um exemplo que determina os princípios que devemos ter para orar).

Peça mais vontade de orar

Seja sincero com o Pai em sua oração. Conte as suas dificuldades, diga que você está sem vontade de orar. Diga que sabe que não deveria ser assim, mas que você não está tendo, e peça que Ele te dê tal vontade. Deus tem o prazer de nos atender quando pedimos algo correto segundo a Sua Palavra.

Qual pai, entre vocês, se o filho lhe pedir um peixe, em lugar disso lhe dará uma cobra?
Ou se pedir um ovo, lhe dará um escorpião?
Se vocês, apesar de serem maus, sabem dar boas coisas aos seus filhos, quanto mais o Pai que está no céu dará o Espírito Santo a quem o pedir!
Lucas 11:11-13

Veja que o Senhor atende aquele que clama pelo Espírito Santo. E sabemos que o Espírito Santo nos direciona a obedecer o Pai, e aponta sempre para Cristo. Portanto, se você sinceramente pedir a Deus mais vontade de orar, não será atendido?
E mais: quando você perceber que Ele está te atendendo, quando você começar a orar com mais constância e por mais tempo, não deixe de orar ainda assim pedindo mais vontade. Nós não devemos parar de orar por algo que Deus já está fazendo, porque devemos reconhecer que nossa dependência dEle é contínua. E, junto com o seu pedido, agradeça. Devemos nos atentar para agradecer pelas orações que Deus responde.

Separe um horário específico

Olha, meu irmão, essa dica aqui creio ser uma das mais importantes. E, quando eu falho na minha vida de oração, esse ponto aqui é quase sempre a causa disso. É importante separar um horário específico, porque quando você deixa em aberto, você pode acabar suprimindo este tempo com alguma outra coisa que surge. Leve isso com seriedade, trate como um compromisso. Você não falta quando marca com seus amigos, né? Não falte nesse tempo de intimidade maior com Deus também. É importante que você separe um horário em que você esteja bem desperto. Não adianta colocar esse horário pras 23h se quando são 22h30 você já tá morrendo de sono. Assim você vai orar mal. Eu sugiro, se você puder, que faça isso no começo da manhã. Porque, por experiência própria, se você deixar pra fazer quando voltar do trabalho ou da faculdade, por exemplo, no final da tarde, eventualmente vai surgir algum imprevisto e você não vai conseguir. Então é melhor garantir esse momento com Deus.
Inclusive, cabe aqui dizer que o fato de você separar um horário específico não significa de nenhum modo que você só deve/precisa orar nesse momento. Ore a todo instante, mas separe um momento para fazer isso sem nenhuma distração e nenhuma outra coisa na mente (1 Tessalonicenses 5.17).

Separe um local

Presta atenção, cabeção! Isso aqui NÃO quer dizer que você deve estabelecer um ‘lugar sagrado’ na sua casa para falar com Deus. NÃO! O que importa é que adoremos a Deus em espírito e em verdade (João 4.20-24). Isso aqui simplesmente quer dizer que é interessante que você tenha um local específico pra orar porque isso estimula você a fazê-lo. Parece que ao olhar pra aquele lugar, você sabe que é ali onde você fala com Deus, você se lembra dos seus momentos de oração, e isso provavelmente vai estimulá-lo.
Dica: se o local que você separar pra orar for a cama, não faça isso deitado; você vai sentir sono e, ou dormir na metade, ou acabar viajando na maionese e pedindo a Deus pra abençoar os seus pecados, e coisas do tipo.

Defina um tempo

Isso aqui também NÃO significa que você vai orar só durante o tempo que você definiu e pronto. Coloque isso como um tempo mínimo. Mas não veja isso como uma meta a ser cumprida. Não é pra você orar pensando “poxa, ainda falta tanto tempo pra terminar… nem tenho mais nada pra dizer”. Seja realista com o quanto você consegue; não adianta querer da noite pro dia orar como o Paul Washer. Não defina 2 horas no dia pra oração, se você sabe que não vai dar certo. Se tiver dificuldades, não precisa orar tudo de uma vez; separe, por exemplo, em três orações no dia, ou algo assim. Agora faz direito, cabeçudo! Não vá ficar olhando o tempo todo no relógio pra ver se já terminou. Coloca um alarme no celular pra despertar, ou coisa assim. E já falei isso acima, mas vou falar aqui também. Se você tá no meio de uma conversa sincera com Deus, não vá sair imediatamente quando o alarme tocar e pronto. Se tocou, apenas saiba que o tempo determinado por você já acabou, mas conclua sua oração.

Ore o tempo todo

Essa dica é ouro! Já falei disso aí acima também, mas vou complementar aqui. Fala se isso não já aconteceu com você: durante o seu dia, alguém chega pra você e fala “Oh, fulano, ore por mim por causa disso e daquilo…”, aí você, “Tá bom, irmão, vou orar, sim”, e até hoje tá aí sem fazer essa oração. Todo mundo já fez isso, e por isso essa dica tá aqui: meu querido, não ore só naquele horário e local que você separou. Não precisa pensar “ah, não posso/vou orar agora, pq meu horário é só mais tarde”. Deixa de ser bisonho! Se alguém pediu, ore ali mesmo. Não dá pra orar em voz alta? Faça mentalmente. Viu alguma coisa, soube de algum acontecido enquanto tava no trabalho? Ore em espírito ali mesmo pedindo a Deus por tal e tal. Vai ser muito mais produtivo. E aí se lembrar dessas coisas no seu momento definido de oração, aí você ora mais ainda, hehe.

Ore a Bíblia

Quando você ler a Escritura, medite naquilo que você leu, ore a respeito daquilo. Ore antes, pedindo a Deus pra te dar o entendimento correto do texto, e ore depois agradecendo pelo que você aprendeu e pedindo ajuda pra aplica na sua vida. Assim como a fé sem obras é morta, a teologia sem prática é morta também.
Ore também por pessoas que estão precisando de ajuda na área que você leu; a Bíblia nos ensina a orarmos uns pelos outros.
Dica: Leia os Salmos. Aprenda neles como se deve orar, porque eles são orações e louvores.

Tenha uma agenda de oração

Não suponha que Deus já sabe as coisas que você vai orar. É verdade que Ele já sabe, mas você não deve “deixar de orar” direito por causa disso. Aí você ora todo dia “Senhor, abençoa A, B, C, D e E, Senhor, E tá precisando tanto, e F e G…”. Isso nunca dá certo, porque você acaba não se envolvendo na sua própria súplica. Precisamos nos importar de verdade com o que estamos pedindo. Portanto, divida nos dias da semana as suas súplicas, por exemplo: na segunda, ore pela família por parte da sua mãe, pelos amigos da faculdade e pela igreja; na terça, pelos da parte de seu pai, colegas do trabalho, e pela Igreja perseguida (o autor do vídeo encoraja as pessoas a orarem por isso e eu também; confesso que tenho sido muito falho nisso, mas nós precisamos nos atentar; são nossos irmãos e é o Reino de Deus que é perseguido).

E aí, deu pra ajudar? Deu pra entender?
Eu realmente vou tentar aplicar isso na minha vida, com ajuda de Deus. Creio que vai melhorar muito, e espero que tenha ajudado a você também. Peça perdão a Deus pela negligência que você sempre teve com relação à oração e peça ajuda pra você aplicar isso.

Que Deus o abençoe, produza frutos! Nos ‘vemos’ em 15 dias.




2 Comentários »

  1. Dayenne Kellen 9 de março de 2017 às 9:10 - Reply

    Ótimas dicas nessa postagem, muitas vezes não damos o devido valor que a oração tem e não devemos fazer de qualquer maneira!! É a maneira de nos relacionarmos com o Pai, e Ele merece o melhor sempre!!
    benção!!

  2. Daiane Dornelles 13 de março de 2017 às 2:12 - Reply

    Ótimo texto e bons conselhos. Eu sou uma que vou me esforçar para pô-los em prática. Principalmente sobre o caderno de oração. Pois muitas vezes passamos a ser ingratos com o Senhor por pedirmos tanto e não percebermos as respostas d’Ele.
    Que Jesus continue lhe abençoando.

Deixe um comentário »