PRAZER NO SENHOR

Leonardo Gleygson 11 de fevereiro de 2017 0




Fala galera, beleza? Numa era de tanta exposição frente às redes sociais, ficamos propensos a criar uma imagem mais aceitável ou agradável de nós mesmos, talvez na tentativa de esconder o que realmente somos: pecadores (Rm 3:23), tentamos maquiar um belo cenário para uma selfie e passamos a esbanjar um sorriso muitas vezes vazio e sem sentido, apenas em busca de likes.  Não quero condenar quem o faz, mas o que me preocupa é essa procura desenfreada pela felicidade acompanhada pela exaltação pessoal nas coisas e/ou nas pessoas, quando na verdade a felicidade genuína é encontrada apenas em Cristo. Não que o problema esteja em almejá-la, pelo contrario, está justamente na negação da suficiência e completa satisfação em Deus que é a verdadeira felicidade! Diante disso, cabe aqui perguntar: Você é feliz de fato? Sem mais delongas, vamos para o texto bíblico de hoje:

Como é feliz aquele que não segue o conselho dos ímpios, não imita a conduta dos pecadores, nem se assenta na roda dos zombadores! Ao contrário, sua satisfação está na lei do Senhor, e nessa lei medita de dia e noite.” Salmos 1:1-2

FELIZ DEMAIS

Ao iniciar o texto, o salmista expressa em um tom de intensidade o quão feliz é a pessoa que tem sua vida conforme a Palavra de Deus. Talvez a palavra “felicíssimo” chegue bem próximo desse sentido, todavia, em outras versões bíblicas pode-se encontrar o termo “bem-aventurado” que quer dizer muito feliz ou feliz demais. Vale ressaltar que não estamos falando aqui da felicidade apenas como um sentimento bonitinho ou fofinho, mas como um estilo de vida em transformação, em que a maravilhosa obra de Deus em nós, através da sua graça, produz frutos, dentre eles o gozo (Gl 5:22) à medida que nos tornamos íntimos dEle. Além disso, a forma que esse assunto é abordado chama bastante atenção, pois através de negativas, isto é, várias sucessões de NÃO, é estabelecido o contraste entre aquele que tem prazer em viver a vontade de Deus, conforme as suas instruções e aqueles que não o tem.

NÃO SIGA, NÃO IMITE E NEM SE ASSENTE!

Antes da minha conversão, pensei que dinheiro, fama e poder eram sinônimos da felicidade (e pra muita gente é), pois é isso que a sociedade prega. No entanto, estava mergulhado na ilusão ao achar que poderia conter prazeres momentâneos como se fossem eternos. O trecho supracitado me faz refletir bastante, porque me traz à memória o quanto estava perdido e enganado, além de orientação para ser cada vez mais moldado pela Palavra de Deus. Em síntese, é descrito o que uma pessoa bem-aventurada não faz, não deve fazer ou ter como conduta (v. 1b): não seguir o conselho dos ímpios, não imitar a conduta dos pecadores e nem se assentar na roda dos zombadores. Esses aspectos implicam em não se conformar com uma vida que esteja fora da Palavra de Deus, pois quem está assim é retratado como ímpio e que vive conforme sua própria vontade. O mais engraçado é que eu era assim e posso confessar que dentro de mim ainda existe uma guerra constante para vencer a minha natureza pecaminosa que tenta a todo preço me levar para distante de Deus. Sabemos que as companhias exercem um papel de grande influencia (1 Co 15:33) e uma vez que convivemos com tais estamos podemos reproduzir seus atos. Todavia o que quero dizer com isso? Você não precisa necessariamente se isolar em uma bolha sem contato com ninguém, pelo contrário seu maior exemplo deve ser sempre Cristo (Ef 5:1). Seja influenciado e moldado por Ele até que as suas decisões reflitam sua boa, agradável e perfeita vontade, ainda que para tal seja preciso se afastar daqueles que zombam da sua fé e amam praticar iniquidades, pois não vale a pena estar longe de Deus e da sua palavra, haja vista que viver sem Deus não é viver, mas sim perecer (Sl 1:6b).

ONDE ESTÁ SUA SATISFAÇÃO?

O que você mais gosta de fazer? Passar horas na internet, dormir, estudar, assistir filmes, trabalhar ou praticar esportes são apenas algumas das possíveis respostas, né? Não há como negar que as vitrines dos prazeres do mundo estão cheias de coisas atrativas a ponto de induzir-nos a gastar mais tempo com essas coisas do que se dedicando as coisas que são lá do alto. Mas, se quisermos ser feliz de verdade precisamos ter satisfação na Lei do Senhor (Sl 1:2a), porque tudo isso passa, mas a Palavra de Deus que é nossa regra de fé e conduta dura para sempre (1Pe 1:25). Sendo assim, a melhor forma de vencer as barreiras que muitas vezes colocamos ao orar ou ler a bíblia é através do prazer na Palavra, mas para isso é necessário renunciar a nossa vontade e meditar nela de dia e noite (Sl 1:2b) e isso aponta para dedicação e intimidade com o Pai, já que felicidade é ser liberto de nós mesmos e até mesmo das aparências e antes de tudo, conhecer a Deus pela sua Palavra e se aproximar dEle com satisfação total.  Amém?

Que Deus te abençoe!

Abraços,

Leonardo Gleygson 🙂




Deixe um comentário »