Perdão é preciso

Camilla Vieira 18 de janeiro de 2017 0

Olá, irmãos! É sempre bom escrever um pouquinho sobre o que aprendo, sobre o que penso e dividir com vocês! Espero que o tema de hoje os faça refletir um pouco.
Acho que, em toda a vida, ao menos algumas vezes nos deparamos com alguma situação em que precisamos perdoar. Tendo em vista o nosso Senhor, que perdoou a nós, devemos agir de mesmo modo. Mas imagine: “Irmão, me perdoe pelo que te fiz.” – “Beleza, não se preocupe, te perdoo.” É assim que acontece, mas isso somente não é perdão, perdão vai muito mais além.

Suportem-se uns aos outros e perdoem as queixas que tiverem uns contra os outros. Perdoem como o Senhor lhes perdoou.
(Colossenses, 3.13)

Gosto de pensar comigo mesma como o perdão implica em muitas coisas, mas eu nunca consigo pensar nisso de modo justo senão pelo Senhor. Vamos tomar como pressuposto como Deus nos perdoa.

O Senhor é compassivo e misericordioso, mui paciente e cheio de amor.
Não acusa sem cessar nem fica ressentido para sempre; não nos trata conforme os nossos pecados nem nos retribui conforme as nossas iniqüidades.
(Salmos, 103.8-10)

É claro, é difícil que ajamos da mesma maneira que o Senhor. É necessário empenho e dependência Dele. Para agir da melhor forma, veja os tópicos a seguir:

1. Ali na Palavra encontramos que não devemos acusar sem cessar, o que significa que você não pode dar um título a uma pessoa, montar a imagem dela a partir de um pecado que ela cometeu, não! Sobretudo porque você é pecador e tem também chances de cair no mesmo erro (ou em outro, o que continua sendo pecado).

2. E não ficar ressentido? É, acho que às vezes pode ser tarefa difícil, porém continua como nosso dever trabalhar em nosso coração. Perdoar, significa liberar a pessoa de uma dívida e liberar, bem, já entendeu, né?

3. Não devemos tratar as pessoas conforme seus pecados! Ta aí outra coisa que as pessoas têm dificuldade. Ora, somos os mais miseráveis pecadores. E o que Jesus fez? Nos amou a ponto de dar a sua vida. Não devemos em hipótese alguma tratar mal nossos irmãos, mas amá-los e agir em amor para com eles (não importa o que te fizeram, faça isso por ele e por Jesus). Cf Filipenses 2.3

4. Não retribuir conforme as iniquidades. Vejo aí uma necessidade de cuidar para que não venhamos a nos vingarmos ou tão somente pagar na mesma moeda. Façamos o bem que queremos a nós! (1 Pe 2.17, Pv 11.17)

É importante também nos atentarmos para o que está oculto numa ausência de perdão. Muitos problemas como amargura, orgulho e egoísmo podem causar essa barreira no perdoar, mas isso afeta em cheio sua comunhão com os irmãos e mesmo com Deus. Aí vão umas referências de textos bíblicos sobre o assunto:

1 Jo 3.18 » 1 Pe 4.8 » 1 Pe 3.8 » Mc 11.25 » Lc 6:37 » Lc 6.41

Espero que o Senhor te abençoe e se você tem alguma dificuldade com isso (ou mesmo um amigo, compartilhe com ele!) possa superar através do auxílio do Senhor, de sua palavra (Sl 119:11). Lembre-se que o Senhor é o verdadeiro juiz, não se preocupe com os outros, mas olhe primeiro pra sua vida para que antes seja um reflexo daquele que te salvou! Tenha uma ótima semana de paz no Senhor!

 





Deixe um comentário »