Já Orou?

Leonardo Gleygson 14 de janeiro de 2017 0

Oi, gente! Tudo bem? Sem dúvidas, a oração é um assunto bastante discutido e mais do que meras definições é uma forma incrível de se aproximar e ter acesso a Deus. Sendo assim, cabe aqui perguntar: Você já conversou com Deus hoje? A bíblia nos orienta a:

Orar continuamente.”1 Tessalonicenses 5:17 

Mas, Porque será que devemos orar sem cessar? A própria palavra de Deus responde: porque essa é a vontade de Deus em Cristo Jesus (1 Tessalonicenses 5:18b). Recentemente a Igreja que faço parte, iniciou uma campanha de oração para o ano recém iniciado, o qual é representado por 12 dias. Essa inciativa é maravilhosa, no entanto, não deve ser vista apenas como algo pontual, pois numa era em que muitos criam desculpas para não buscar a Deus e muitas vezes falam que não tem tempo, precisamos aprender a considerar a oração como um estilo de vida, ou melhor, como uma ferramenta sempre presente de forma contínua independentemente das situações nas nossas vidas e, portanto, jamais usá-la como um controle remoto para que Deus venha fazer nossas vontades, pelo contrário, envolve a possibilidade de alcançarmos a sua vontade aqui na terra.

Paulo estava certo disso e juntamente com seu amigo Silas, mesmo por ocasião da prisão, fizeram questão de orar e entoar louvores (Atos 16:25), pois tinham convicção da sua missão e intimidade com Deus (Atos 16:16).

No Antigo testamento é possível observar que o sumo sacerdote fazia o papel de intermediador entre Deus e os homens, levando as orações e sacrifícios referentes aos pecados do povo (2 Crônicas 30:27). No entanto, hoje através da fé em Cristo temos a oportunidade de nos dirigirmos diretamente ao Pai, haja vista que o caminho foi aberto quando o véu que separava o homem de Deus por conta do pecado foi rasgado. (Mateus 27:51). Que privilegio! Deus se faz disponível para nos ouvir (Isaías 65:24).

Particularmente, tenho amigos que não posso deixar de ligar um dia pra eles; com Deus não poderia ser diferente, afinal Ele é meu Pai e sou dependente dEle. Nesse sentido, a expressão “telefone do céu” se torna bastante interessante, pois remete à ideia de nos ligarmos a Deus, ou seja, nos relacionarmos com Ele.  Em outras palavras, a oração em contraste com uma conversa no telefone não deve ser vista como um monólogo em que apenas uma pessoa fala ou pede algo, antes envolve o falar, mas também o escutar a Deus, como aponta o que foi dito pelo Senhor ao profeta Jeremias : “Clama a mim e responder-te-ei” (Jeremias 33: 3)

Jesus dedicava seu tempo em comunhão com o Pai para orar em lugares solitários (Lucas 5:16) e motivava seus seguidores a viver em um relacionamento íntimo com Deus (Mateus 6:6). Ele deve ser o nosso maior exemplo, pois à medida que oramos as nossas vontades são submetidas à dEle. Além disso, também é uma ótima forma de demonstrar a nossa dependência e em contrapartida reconhecer o quanto somos pequenos.

Você já conversou com Deus hoje? Se sim ou se não, quero te encorajar a investir em um relacionamento sincero com Ele através da oração e com a leitura da sua Palavra na certeza de que nEle não encontramos apenas um ouvido para nos escutar quando chamarmos, mas um Pai amigo que cuida e nos segura no colo quando tudo parece desmoronar. Seja íntimo do Pai: ore!

Dediquem-se à oração, estejam alerta e sejam agradecidos.  Colossenses 4:2

 

Abraços,

Leonardo Gleygson 🙂

Deixe um comentário »