Você não conquista sua salvação

Lucas Guimarães 30 de novembro de 2016 6

evangelho_opt

Faaaaala, meu querido! Como vai?

Hoje nós vamos bater um papo aqui sobre a razão pela qual eu e você estamos aqui hoje, respirando e vivendo nossa vidinha: a graça de Deus. E, como de costume, pra começar, vamos ler um trecho da Palavra do nosso querido Pai:

Pois vocês são salvos pela graça, por meio da fé, e isto não vem de vocês, é dom de Deus; não por obras, para que ninguém se glorie.
Efésios 2.8-9

(Aqui eu te dou uma dica que vale para qualquer leitura bíblica que você for fazer: SABOREIE as palavras. Pergunte a si mesmo o que cada uma delas está fazendo ali naquele contexto. Agora, com mais atenção, observando o que eu disse, leia mais calmamente o trecho, mais uma vez. Leu? Agora vamos em frente.)

É comum encontrar no nosso meio cristão pessoas que não compreendem a graça (ou misericórdia) de Deus. Eu tenho certeza que muitos de nós ainda acreditam que serão salvos por serem pessoas boas. Bom, se você é um desses, devo dizer que você está vivendo uma grande ilusão, por um principal motivo: você não é uma “pessoa boa”. Você já entendeu o sacrifício de Cristo? Nossa, Lucas, que pergunta imbecil, é óbvio que já, sou crente. Será? Se sim, louvado seja Deus! Caso contrário, prossigamos (e louvado seja Deus também). Dos meus 13 aos 15 anos, passei frequentando a igreja, lendo a Bíblia, mas eu não sabia por quê Jesus precisou morrer na cruz. Depois, com 21 anos, quando me converti de verdade, ainda não entendia muito bem. Acredito que essa é a situação para muitas outras pessoas. A explicação disso é o Evangelho de Jesus Cristo.

A partir da queda de Adão, a natureza do homem se tornou pecaminosa. Isso significa que você não é pecador porque peca, e sim peca porque é pecador (Sl 51.5). E, se você parar pra pensar que bastou um único pecado ao homem para que Deus rompesse seu relacionamento direto com ele, nós, cheios de iniquidade, merecemos a condenação eterna de Deus. Ou seja, você não pode, pela própria força, satisfazer as condições para sua própria salvação. Aqui entra a graça dEle. De que maneira Deus exerce Sua justiça punindo pelo pecado e, ao mesmo tempo, ama e salva pecadores? Há pessoas que afirmam: Deus faz isso porque Deus é amor. Sim, é verdade, mas isso significa que Deus passa por cima da justiça dEle, e deixa pra lá, porque Ele ama demais? Certamente, não. Se assim fosse, Ele não seria perfeito.

Imagine um juiz que vai proferir sentença sobre um cara que sequestrou e torturou e, por fim, assassinou a pessoa que você mais ama. Se ele absolve a pessoa por ser amoroso demais, você vai ficar feliz e dizer Nossa, que maravilha! ? Pois é. A justiça dEle, a punição pelos pecados DEVE acontecer. Então como isso tudo se encaixa? Por intermédio de Jesus Cristo.

Deus, em Sua soberania, escolhe alguns dentre toda a humanidade (que seria, por natureza, condenada ao inferno), e os salva, punindo seus pecados em Cristo, na cruz, e atribuindo a justiça de Cristo a estes mesmos homens. É o que na teologia se conhece como dupla imputação. Os pecados da igreja de Cristo são imputados a Ele na cruz, e a justiça dEle é imputada à sua igreja, tornando-a justa e imaculada aos olhos do Pai. Nada se deve a Deus pelos pecados da igreja de Cristo. Ele já pagou! E sabe o que eu e você precisamos fazer para herdarmos um lugar eterno ao lado de Deus? NADA! As condições de salvação da igreja de Cristo já foram satisfeitas no sacrifício dEle!

A única coisa que você faz é crer, e até isso é Deus que concede a você (Ef. 2.8). Agora, isso significa que você vai viver a vida que agrada a sua carne só porque você não é salvo pelas obras? Não! Paulo explica muito bem essa questão: nós estamos mortos para o pecado (Leia Rm 6). Isso deve gerar em você um sentimento de gratidão e de vontade de santificação. O que temos é um imenso favor imerecido dado pelo amor de Deus. Essa doutrina é importantíssima para que você aprenda a dar a devida glória a Deus e não pense que você mesmo tem participação no seu plano de salvação. É apenas a maravilhosa e incrível graça de nosso Deus e Pai, através de seu Filho, o Cristo.

Produza frutos, meu irmão. Deus o ilumine.

6 Comentários »

  1. Anne Menezes 30 de novembro de 2016 às 23:46 - Reply

    ”Deus, em Sua soberania, escolhe alguns dentre toda a humanidade (que seria, por natureza, condenada ao inferno), e os salva, punindo seus pecados em Cristo, na cruz…” Jesus teria morrido apenas por alguns dentre toda a humanidade? duvida que surgiu durante a leitura

    • Lucas Guimarães 2 de dezembro de 2016 às 10:39 - Reply

      Oi, Anne! Sim, eu creio que é o que a Bíblia diz. Se você pensar bem, como Jesus pagaria pelos pecados da humanidade toda, e alguns ainda seriam condenados ao inferno? Se há condenação, então é porque existem pecados que não foram pagos. Mas, é claro, esse é um estudo bem mais profundo. Se se interessar, indico esse outro post do blog:
      naomordamaca.com/jesus-morreu-para-salvacao-de-todos

      Abração, mana! Deus abençoe.

  2. Elvis 1 de dezembro de 2016 às 6:52 - Reply

    Imensurável AMOOOOOOR!

    Obrigado Deus.

    • Lucas Guimarães 2 de dezembro de 2016 às 10:40 - Reply

      Glória a Deus!

  3. Lucas 2 de dezembro de 2016 às 10:43 - Reply

    Glória a Deus!

    • Lucas Guimarães 2 de dezembro de 2016 às 10:44 - Reply

      Amém!

Deixe um comentário »