Em direção à vontade de Deus

Leonardo Gleygson 19 de novembro de 2016 0

Oi gente, tudo na paz? Recentemente, tive a oportunidade de ir para um retiro vocacional com a minha Igreja e voltei bastante entusiasmado (haha). Uma das questões levantadas lá foi: “Será que realmente tenho feito a vontade de Deus?” é sobre isso que vamos tratar hoje.

A palavra “vontade” remete a ideia de querer algo, no entanto, a vontade de Deus não se restringe apenas a um mero sentimento e/ou desejo, antes envolve seus planos e projetos para a sua Criação, a saber, a revelação da graça de Deus para o homem: a salvação através de CRISTO. Sob essa perspectiva, o livro de Gênesis é um bom exemplo de como as coisas foram formadas de acordo com a determinação divina, ou seja, segundo a sua vontade.

em-direcao-a-vontade-de-deus

Certamente um dos maiores impasses que já enfrentei foi ter que decidir entre fazer o que meu coração enganoso pedia (Jeremias 17:9) ou realizar aquilo que Deus queria. Nesse contexto, pode-se dizer que quando resolvemos fazer nossa vontade em vez da de Deus, assumimos as consequências dos nossos atos, por exemplo, quando criança tive a brilhante ideia de desobedecer minha mãe subindo em um portão e como resultado levei uma baita de uma queda. Quantas vezes isso não acontece na caminhada cristã? Muitas vezes optamos por trilhar nossos próprios caminhos e deixamos Deus de lado ou então fazemos o que queremos e pior ainda temos a “cara de pau” de dizer que foi a vontade de Deus.

Jesus foi obediente ao Pai ao fazer a sua vontade (João 4;33). Será que temos seguido esse exemplo? O trecho abaixo é um convite para viver na contramão da cultura que coloca que tudo é normal, que posso fazer tudo e de qualquer forma para alcançar a vontade de Deus:

não sede conformados com este mundo, mas sede transformadospela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.” Romanos 12:2

Tal verso é maravilhoso, pois traz que a vontade de Deus pode ser experimentada e vivida. Mas como fazer isso?  O próprio versículo responde, sendo transformado por Deus. Em outras palavras, à medida que O conhecemos através da sua palavra que é a bíblia somos transformados (2Co 3:18) e aperfeiçoados (Ef. 4:12) tendo em vista a santificação que é a vontade do Pai (1 Ts. 4:3).

Portanto, ainda que por muitas vezes você não tenha realizado a vontade de Deus chegando até a se distanciar dEle, os planos do Senhor são reais e a partir do momento em que se caminha em direção a ela, estaremos em prontidão para espelhar e espalhar a imagem daquEle que nos criou,afim de que outros também glorifiquem o seu nome (Gn 1:27), pois afinal fomos chamados para fazer a vontade de Deus. Que bom seria se pudéssemos dizer:

Tenho grande alegria em fazer a tua vontade, ó meu Deus; a tua lei está no fundo do meu coração.Salmos 40:8.

 

Que Deus te abençoe,

Um forte abraço!

 

Leonardo Gleygson 🙂

Deixe um comentário »