A prisão é imaginária

Lucas Guimarães 16 de novembro de 2016 0

9502535_rp7qy

Bom dia, meu caro (ou, como dizem aqui na minha terra, “acorda pra cuspir”)!
Sim, a imagem do post é engraçada. Mas, por incrível que pareça, foi através dela que Deus falou comigo.

Creio que todos nós já enfrentamos situações em que estamos tão mergulhados nos nossos próprios pecados e centrados em nós mesmos que parece que não conseguimos mais sair desse estado, parece que o distanciamento de Deus é cada vez maior, parece um abismo no qual estamos caindo e continuamos caindo, parece que estamos acorrentados nesse lugar e se reaproximar de Deus fica mais difícil… bom, tenho uma notícia boa pra você: a prisão é imaginária.

Pois o pecado não os dominará, porque vocês não estão debaixo da lei, mas debaixo da graça.
Romanos 6:14 NVI

Precisamos entender a dimensão do que aconteceu naquela cruz. A ação de Cristo em nós não se limita ao nosso perdão de pecados, através do derramamento de seu sangue.

Por isso diz: Subindo ao alto, levou cativo o cativeiro

[…]
Efésios 4:8 ACF

O que essa passagem significa é que Cristo nos tirou do império das trevas, ou seja, nós não somos mais escravos do nosso pecado, não precisamos viver constantemente nos entregando às concupiscências da nossa carne; Ele prendeu aquilo que nos prendia, de forma que somos livres! É pra liberdade que Cristo nos chamou. (Aqui cabe dizer que não se deve usar essa liberdade como libertinagem [Gálatas 5.13]. Não confunda alhos com bugalhos. Aproveito pra recomendar o vídeo do canal do NMM dessa semana, sobre esse tema: A carne é fraca…).

A última vez que vivi algo desse tipo foi quando eu estava sem vontade para orar, e eu falava: Meu Deus, como eu vou sair disso? Não sei mais orar. (Essa era minha oração. Só.)
Creio que o Espírito Santo me falou com bastante sutileza: Deixa de onda, Lucas. Para de viajar na maionese. É só você tirar um tempo e começar a conversar comigo. Confia em mim, a coisa vai fluir. Agora se mexa, né, meu amigo…
Moral da história: eu achava que eu tava preso de alguma forma, como se eu estivesse impedido de orar. Mas descobri que era só descaração minha mesmo.

O sacrifício de Cristo implica santidade na vida de quem o recebe. Isso significa que seremos santos e nunca mais pecaremos? Cito Paulo: “De modo nenhum!”
Santidade” aqui significa o processo de santificação, ou seja, é todo o caminhar para que nos tornemos à semelhança do Cristo (Romanos 8.29 — LEIA!). Logo, se Cristo te confere a santificação, a partir da sua genuína conversão, não há mais prisão na sua vida.

Minha palavra pra você hoje é de encorajamento. Cada um de nós tem as suas áreas de fraqueza, mas fique sabendo que elas não exercem domínio sobre você. Quem salvou você das prisões que antes você carregava é infinitamente mais forte do que elas, então não pense que você ainda está preso. Levante e use a sua liberdade para as boas obras, honrando o nome do seu Salvador.

Fique com Deus, nos vemos em duas semanas!
Obs.: Produza frutos!





Share on Tumblr
TAGS » , , , ,
CATEGORIA » , Motivação, Vida Cristã, vitrine
Sobre o autor: Lucas Guimarães Mais posts escritos por
Pior dos pecadores alcançado pelo Evangelho de Jesus Cristo. Sonho em ser pai e sou apaixonado pelo livro de Romanos. Membro da Igreja Presbiteriana do Brasil de Vitória da Conquista - BA.


- Facebook

Related »

Deixe um comentário »