Corpo

Carol Menezes 25 de outubro de 2016 4




corpo_opt

Oi oi oi!

Tava orando sobre o que “conversar” com vocês nesta semana e lembrei deste texto que escrevi há algum tempo.

Num retiro abençoado, essa que vos escreve resolve voltar a vida de atleta e jogar vôlei. No segundo toque na bola, consegui a façanha de luxar o dedão da mão direita.  Segurei a onda e após o fim do retiro fui ao médico, que recomendou que eu usasse uma tala e mantivesse alguns cuidados.

A tala, não limitou apenas os movimentos da minha mão, mas fez com que todo o meu comportamento se adaptasse. Sendo destra, tive grande dificuldade ao ter de passar a fazer coisas do cotidiano com a mão esquerda. Nos primeiros dias quase arremessei comida nos amigos sem querer…hahaha (abafa!).

No entanto, para minha surpresa, em situações em que minha mão estava exposta a algum risco, sem precisar pensar a respeito, instintivamente eu a protegi. Exemplo, toda vez que alguém me estendia a mão direita para me cumprimentar, prontamente estendi a mão esquerda. A situação ficava engraçada, mas eu não correria o risco que alguém apertasse a minha mão direita. Outro exemplo, quando eu tinha de passar por várias pessoas dentro do ônibus ou no tubo*, colocava o braço direito bem rente ao corpo, na frente ou atrás de forma que o protegia de todos os lados.

Todos fazemos isso. Não há mistério na questão.

Deus podia falar sobre várias coisas baseadas nessa situação, mas por alguma razão continua a falar comigo sobre corpo, unidade e amor fraternal.

Enquanto pensava sobre isso, o Senhor falou claramente ao meu coração: “é assim que Eu quero que vocês ajam como corpo. Cubram um ao outro. Quando ele estiver machucado, quando houver pecado, ou mesmo quando apenas se sentir fraco, sem que ninguém precise lembrá-los ou ordenar sobre isso. Quero que sejam um e instintivamente vivam como um”.

Nisso questionei: Senhor, você me conhece… sou um tanto desastrada e mesmo com a tala, a dor, etc, acabei batendo a minha mão sem perceber. Então de alguma atenção eu preciso.

Então Ele continuou: onde estão teus olhos? Seus atalaias estão atentos? Eles precisam vigiar sempre para que se as demais partes do corpo falharem, eles ainda possam evitar os problemas.

Nem de longe o objetivo de Deus com essa meditação é uma instrução para encobrirmos pecados ou mesmo camuflarmos problemas. Entendo que é um alerta para olhar e tratar essas situações sobre a ótica do amor dEle. O pecado deve ser confrontado, deve haver arrependimento, pessoas devem ser tratadas, mas da forma certa, da maneira dEle.

Recomendo a leitura de 1 Coríntios 12 inteiro, mas dou ênfase aos versículos abaixo:

Porque os que em nós são mais nobres não têm necessidade disso, mas Deus assim formou o corpo, dando muito mais honra ao que tinha falta dela; Para que não haja divisão no corpo, mas antes tenham os membros igual cuidado uns dos outros. De maneira que, se um membro padece, todos os membros padecem com ele; e, se um membro é honrado, todos os membros se regozijam com ele. Ora, vós sois o corpo de Cristo, e seus membros em particular. 1 Cortíntios 12:24-27

Outros versículos:

Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros. João 13:35

Purificando as vossas almas pelo Espírito na obediência à verdade, para o amor fraternal, não fingido; amai-vos ardentemente uns aos outros com um coração puro; 1Pedro 1:22

Em verdade a bíblia toda é repleta de dicas sobre como agirmos no amor de Deus e como sermos um nEle. Invista um tempo lendo sobre isso!

Por último, mas não menos importante, quando tive de fazer com a mão esquerda o que normalmente fazia com a direita, desenvolvi novas habilidades com a mão esquerda. De igual modo, quando alguém fratura o pé (por exemplo) e é obrigado a usar muletas, há uma força que deverá ser aplicada nos braços para sustentar o corpo e isso o fará cansar, mas quando o tratamento acabar, o pé estará curado e os braços estarão mais fortes.

Tudo coopera para o nosso bem. Dessa forma, quando me coloco na brecha pelo outro, Deus não apenas trata de cuidar do meu irmão, mas de desenvolver e fortalecer a mim.

*Tubo: espécie de ponto de ônibus encontrado em Curitiba. (Hehehe)

Deus abençoe vocês!

#Atéterça

😉




4 Comentários »

  1. Tais 25 de outubro de 2016 às 15:17 - Reply

    Ótimo texto Carol! Que visão linda. Paz!

    • Carol Menezes 26 de outubro de 2016 às 8:50 - Reply

      Fico feliz que tenha gostado, Tais!
      Deus te abençoe.
      =)

  2. Camilla Vieira 26 de outubro de 2016 às 20:21 - Reply

    Hahaha bem me identifico nessas “desastrosidades”
    Gostei do texto, Caro! Acho sempre relevante a gente pensar no corpo como algo de que fazemos parte e dependemos. Que Deus abençoe!

    • Carol Menezes 27 de outubro de 2016 às 14:36 - Reply

      ahhaha ainda bem que Deus da graça =P
      Amém, Cá! Glória a Deus! =)

Deixe um comentário »