SOBRE NÓS

O ministério Não Morda a Maçã está há 9 anos a serviço do Reino para inspirar adolescentes e jovens a conhecer Jesus através da leitura e revelação da palavra de Deus. Continue lendo

SE INSCREVA EM NOSSO CANAL

O dia que fui um Jonas

JonasFala, rapaziada! Tudo numa boa? Desta vez, vamos conversar sobre um profeta bastante conhecido na Bíblia. Muita gente pode nem fazer ideia do que ele ministrou para o povo ao qual foi enviado, mas sabe dos apuros que ele passou na barriga do grande peixe: este é o velho Jonas.

O que deve chamar atenção na vida dele não são exatamente as catástrofes que se sucedem durante seu ministério com os ninivitas. Para mim, Jonas torna-se um indivíduo curioso na Palavra por ter sido tão obstinado (para não dizer tonto) em desobedecer ao chamado de Deus. Você pode acompanhar a história versículo por versículo daqui a pouco. É um livro relativamente curto – 4 capítulos. Vale a leitura!

Ouvir a voz do Senhor e seguir no caminho oposto não é privilégio desse profeta. Quantas e quantas vezes nós mesmos nos desviamos do propósito de Deus, ainda que saibamos de cor e salteado o que é certo e o que é errado? Isto não é um álibi para continuarmos agindo desse jeito. Quero que você tome consciência de que o chamado que recebeu é para ser cumprido integralmente. Sem essa de adaptações.

Durante a viagem frustrada para Társis, Jonas omitiu-se por boa parte do tempo quanto à responsabilidade do pecado que tinha cometido. Mal sabia que os marinheiros iriam se converter ao Senhor sem ele exortá-los (Jonas 1.14). Também podemos nos flagrar esquivando-se das nossas tarefas diante dos outros, isso a nível ministerial, familiar e social. Faça aí uma avaliação da maneira que está conduzindo aquilo que Deus confiou a você.

Já dentro do peixão, emaranhado de algas, o profeta decide ter uma conversa séria com Deus. Até agora, não tinha sido sincero com Ele. Resolveu abrir o coração numa das orações mais belas que a Bíblia registra (Jonas 2). Daqui vem a lição de que, apesar de nossas falhas, o Senhor nos dá oportunidade de arrependimento. Vai perder a chance de ser um cristão melhor?

Depois que chegou em Nínive, a expectativa era que Jonas desse um discurso apaixonado ao povo de lá. Bom… A pregação dele pareceu mais com um vendedor de sorvete passando pela rua: quem não prestasse atenção, não iria nem dar por falta. Ele transpareceu a má vontade que tinha em pregar a um povo estranho (Jonas 3.3-4). O que isso tem a ver com a gente? Muita coisa! Ou você acha legal fazer a obra de Deus de qualquer forma, mesmo sabendo que Ele não está sendo glorificado com isso? Dê uma lida em Colossenses 3.23 e encontre o padrão divino de ação.

No fim do livro, encontramos Jonas queixoso da vida. O sol estava muito quente para ele. E, o que lhe parecia pior, todo o povo de Nínive havia se convertido (Jonas 4). “Que absurdo! Deus só pode estar de brincadeira comigo!”, ele deve ter pensado.  Antes de criticar o profeta, lembre-se das vezes que você murmurou diante do Senhor, mesmo usufruindo das bênçãos dEle, experimentando livramentos e ouvindo Sua voz.

Não se preocupe. Todo mundo já teve um dia de Jonas. O problema é insistir nesses dias. Se quiser fazer algo para Deus, faça. Mas faça com vontade. Não empurre com a barriga seu chamado. Esteja alegre por servir ao Senhor.

Uma excelente semana a todos. Deus abençoe! Abração!

Por | 2017-08-19T23:53:51+00:00 quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015|Cristianismo, Estudos Bíblicos, vitrine|4 Comentários

Sobre o Autor:

  • Rachel

    Verdade, já fui jonas 🙁 Na verdade está na hora de repensar as minhas ações!

    Ótimo texto! Deus lhe abençoe!
    Um abraço.

  • Muito bom, jovem!

    Forte abraço!

  • Pois…Deus merece o melhor! Otimo post…todos temos dias de Jonas mas Maravilhoso eh o Espirito Santo que nos sonda e nos ajuda a voltar ao ponto certo.