Àquele que é poderoso e digno

Luiz Roselli 8 de outubro de 2014 0

032912_letusadoreable

“Ora, àquele que é poderoso para vos guardar de tropeços e para vos apresentar com exultação, imaculados diante da sua glória, ao único Deus, nosso Salvador, mediante Jesus Cristo, Senhor nosso, glória, majestade, império e soberania, antes de todas as eras, e agora, e por todos os séculos. Amém!” (Jd 24-25)

Esse é o terceiro texto que escrevo a respeito da epístola de Judas; para saber mais do autor, propósito da carta, datação e etc, veja meus dois últimos posts.
Esses versículos acima são os últimos dessa carta; eles fazem parte da doxologia de Judas, ou seja, da adoração e louvor de Judas “àquele que é poderoso”. Judas termina sua carta com uma adoração emocionante, sentida no fundo do coração, ao poder de Deus, assim como Paulo faz rendido ao seu Senhor e seu poder em Rm 16.25 e Ef 3.20.

Assim como Judas, adoremos:
– Àquele que pode nos guardar de tropeços (vs24): podemos e devemos vigiar para estar sempre perto do Senhor, porém só Ele pode nos guardar de todo e qualquer tropeço. A palavra “poderoso” (δυναμαι dunamai) traz a ideia de “ser capaz, competente, poderoso e forte”, e a palavra “guardar” (φυλασσω phulasso) “proteger, cuidar, guardar de algo para si”. Deus é forte e poderoso para nos guardar, proteger e conservar de cair ao longo de nossa caminhada, desde que estejamos dispostos a ser guardados!
Não podemos guardar a nós mesmos, não somos fortes o suficiente, não conseguimos nas próprias forças, não temos poder para nos salvar e nos proteger. Somos pequenos, fracos e humanos. Nenhum lugar garante nossa segurança: igreja, casa, abrigo, palácios. Não há religião, ritual, terapia, força interior, normas e regulamentos que nos impeçam de tropeçar. Nós precisamos Dele. Nós dependemos Dele. Sem Ele não somos nada. Sem Ele não saímos do chão. Sem Ele estamos rendidos na arena. Sem Ele somos entregues ao pecado e a morte eterna.
Tenho eu tentado viver segundo minhas forças? Tenho me achado autossuficiente? Tenho achado algum mérito ou merecimento em mim? É graça de um Deus poderoso!
Por isso, adoremos Aquele que pode nos guardar de tropeços!

– Àquele que nos apresentará imaculados (vs24): A palavra apresentar (στησαι stesai) “colocar de pé”, faz o contraste com tropeço. Deus nos estabelecerá e nos colocará de pé diante da Sua glória. Deus nos apresentará imaculados (αμωμος amomos), sem culpa, sem defeito, porque nenhuma falha será encontrada em nós. A palavra “imaculados” é uma palavra sacrificial; somente o imaculado era digno de Deus, e em Cristo podemos ser constituídos em sacrifício totalmente aceitável a Deus. Ninguém pode nos livrar da culpa e do castigo exceto o Cordeiro. Ninguém pode rasgar nossas dívidas e nos justificar senão o Salvador. Nenhum outro pode livrar o homem da ira divina a não ser Cristo.
Por isso, adoremos Aquele que nos apresentará imaculados!

– Àquele que é digno (vs25): Ele é o único digno de toda adoração. Ele é o único Senhor e único Salvador; não há nenhum outro além Dele. Judas emprega quatro palavras para denotar a grandeza de Deus: doxa – significa esplendor, glória, como a radiância da luz; megalosune – denota a majestade real; kratos – significa domínio, sugere o controle que Deus tem sobre o mundo, o mundo é Dele e está em suas mãos poderosas; e exousia – poder, soberania, expressa Sua capacidade de fazer qualquer coisa segundo Sua própria vontade. Nosso Deus é incrível, maravilhoso, extraordinário!

Vivo uma vida de adoração a Deus? Minha vida glorifica a Ele?
É preciso permanecer alertas, pois o inimigo é sutil e os perigos são grandes. Mas Deus nos guardará em segurança, e um dia, nos apresentará com alegria em glória.
Adoremos àquele que é poderoso e digno!

SOLI DEO GLORIA!



Deixe um comentário »